No Brasil, a desvalorização dos Influenciadores Digitais Negros ainda é uma realidade. Exemplo disso são as criadoras de conteúdo que lutam para ter o reconhecimento das marcas. Saiba porque você – e sua empresa – devem se atentar para isso. 

 

Um dos temas mais relevantes que o universo do marketing digital traz é a representatividade. É importante que todos estejam abertos à essa discussão e parem para refletir sobre o assunto.

No universo das mídias digitais, vamos começar com a seguinte pergunta: você já parou para pensar em quantos influencers negros conseguem espaço nas campanhas de grandes fabricantes nas redes sociais?

Pense nos produtos que você mais consome, nas marcas que mais usa e nas empresas que segue no Instagram, por exemplo. Quantas delas fazem publiposts e dão oportunidades reais para os influenciadores digitais negros? Pois é… Precisamos falar sobre isso com urgência.

 

Qual é o maior desafio dos Influenciadores Digitais Negros?

 

Em entrevista ao portal Meio & Mensagem, o executivo Ricardo Silvestre, fundador da agência Black Influence, empresa que tem como objetivo aumentar a representativa negra na publicidade brasileira, disse que o maior desafio em torno do assunto é mostrar para as marcas o quão importante é se comunicar com a comunidade negra, já que essa é a maior parcela da população brasileira e consumidora diária de diversos produtos.

De acordo com ele, quase todas as vezes que os influencers negros são chamados para campanhas e publiposts, o tema é racismo ou as pautas estão relacionadas às questões raciais.

 

“Aí também temos um outro super desafio que é mostrar que essas pessoas falam sobre diversos temas e com muita propriedade. São profissionais estudiosos, são cientistas que querem falar de mais coisas além do racismo, porque essa é uma violência contra pessoas negras e, às vezes, falar sobre isso o tempo todo também é uma forma de violência”, continua para o mesmo site.

 

 

Qual é o papel das marcas no combate ao racismo?

 

As marcas precisam criar uma comunicação inclusiva para atingir todos os públicos. Diante disso, é importante que falem com a população negra – por meio de influenciadores que estão nesse lugar de fala – ao longo de todo o ano e não somente em campanhas específicas, quando o assunto racismo está em alta. Esse é o primeiro passo.

Com isso, além de representar seus clientes, que são multiculturais, a marca mostra um posicionamento que vai além. Não adianta apenas emitir um comunicado ou fazer um post bonito na internet. Hoje em dia, os consumidores querem ouvir o que os representantes das marcas têm a dizer e conhecer como as fabricantes se posicionam.

Afinal, a comunicação das redes sociais é capaz de atingir diversas pessoas. Diante disso, se há um combo de posicionamento claro – com posts de repúdio ao racismo, além de campanhas de diversidade e influencers negros com espaço em publiposts – você acha que essa ação vai alcançar quantos indivíduos? Pois é, MUITOS! Cria-se, assim, um ciclo positivo no marketing de influência, que ressalta a igualdade e a representatividade.

 

influenciadores-digitais-negros

 

População Negra não é nicho e merece atenção

 

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 54% da população brasileira é negra. Já poderíamos encerrar por aqui o motivo para ela não ser classificada como um nicho a ser atingido, certo?

Mas, não para por aí. Eles também são a maioria na periferia. Quer entender a relação de tudo isso?  De acordo com a pesquisa “Economia das Favelas”, dos institutos Data Favela e Locomotiva, os moradores das favelas brasileiras reúnem um poder de consumo de R$ 119,8 bilhões por ano. E aí, você ainda acha que a população negra é um nicho?

 

Como (e por onde) começar a mudança?

 

  • A transformação começa quando uma empresa disponibiliza recursos de todos os tipos. É essencial que as companhias doem quantias com o intuito de auxiliar a justiça social, seja financiando projetos, ONGs ou associações.

 

  • Elas também precisam comprovar a contratação de profissionais negros, unindo isso à uma campanha específica de RH, que mostre as oportunidades de crescimento, por exemplo.

 

  • Já em comunicação interna, as empresas precisam ampliar a voz desses colaboradores e aumentar a discussão de pautas como diversidade no ambiente de trabalho.

 

  • Nas redes sociais, como já falamos, é essencial inserir influenciadores negros, que tenham os mesmos valores da companhia, em campanhas e publiposts para gerar identificação e representatividade.

 

Cases de Sucesso com Influenciadores Digitais Negros

 

Separei 5 cases de sucesso que desenvolvemos aqui no Grupo Trama Reputale, em parceria com alguns dos nossos clientes. Você vai ver que é possível SIM envolver os influencers negros em qualquer ação de marketing de influência.

Clique nas imagens e saiba mais:

 

seven-boys-influenciadores-digitais-negros

Seven Boys: piquenique para comemorar o Dia dos Pais

 

wickbold-influenciadores-digitais-negros

Wickbold: lançamento da linha Do Seu Forno, com misturas para fazer pão em casa

 

wickboldmais-influenciadores-digitais-negros

Lançamento da linha Wickbold+

 

seven-boys-panetone-influenciadores-digitais-negros

Ação de fim de ano: amigo secreto com panettones da Seven Boys