Blog

6-desafios-marcas-influenciadores-digitais
Influenciadores Digitais 14.02.2020

Os 6 desafios das marcas no relacionamento com Influenciadores Digitais

Os Influenciadores Digitais já são peças fundamentais nas estratégias de comunicação das empresas. Mas, você sabe como superar os principais obstáculos para desenvolver ações desse tipo? É sobre isso que vamos conversar neste texto!

 

Não é novidade que as marcas buscam, cada vez mais, o relacionamento com influenciadores digitais para ajudar na divulgação dos seus produtos ou serviços.

Esse tipo de parceria tem crescido pelo mundo inteiro, mas ainda existem grandes desafios no relacionamento entre os influenciadores e os anunciantes. Separei seis deles que quero compartilhar contigo:

 

1- O perfil dos Influenciadores Digitais

 

Muitas empresas possuem um nicho e devem escolher influenciadores digitais que conseguem alcançar o seu público final. Talvez, esse produtor de conteúdo tenha apenas 10 mil seguidores, mas possivelmente são pessoas que realmente possuem interesse por aquele assunto.

Por isso, é sempre importante se fazer a seguinte pergunta: “Qual é o objetivo dessa parceria que busco para minha marca? Visibilidade? Engajamento?”

Se o seu desejo é ser visto pela maior audiência possível, você deve apostar na parceria com os chamados macro influenciadores, que chegam a reunir milhões de pessoas em seus perfis.

No entanto, para engajamento, vale investir em influenciadores de nível médio ou micro, que apesar de possuírem menos seguidores contam com uma base mais engajada, formada por pessoas que se importam com seu conteúdo e que trazem resultados efetivos para as marcas, ajudando-a a conquistar mais consumidores em potencial.

 

perfil-influenciadores-digitais

 

2- Histórico nas Redes Sociais

 

O processo de escolha do influenciador com quem se pretende estabelecer parceria também deve incluir uma análise profunda do histórico desse profissional nas redes.

Por mais que, na atualidade, ele esteja “bombando” em número de seguidores, engajamento etc., é importante observar a conduta desse creator no passado em relação a valores e causas que são fundamentais para a marca.

Apostar em alguém que já tenha, em algum momento, se envolvido em casos de racismo, vandalismo, ou machismo, por exemplo, pode representar um verdadeiro tiro no pé para a sua campanha.

 

3- Legitimidade e liberdade criativa

 

Uma pesquisa de 2019 do Instituto Qualibest, em parceria com a Spark, mostra que 76% dos usuários de internet no Brasil já consumiram produtos ou serviços após a indicação de influenciadores digitais – número que salta para 82% entre os que prestam atenção em postagens pagas.

A realidade mostrada nessa pesquisa muito tem a ver com a capacidade dos influenciadores de conhecerem a fundo seu público e de falarem com eles de uma forma altamente cativante e inspiradora.

No entanto, sabemos que nem sempre as marcas estão habituadas a trabalhar com esse tipo de processo criativo, em que é preciso construir junto e confiar no jeito de comunicar do influenciador, evitando imposições e decisões unilaterais.

É necessário que o influenciador tenha espaço para dar opinião, afinal, ele entende melhor do que ninguém o que o público das suas redes gosta, assim como o tipo de linguagem com a qual eles mais se identificam. Dessa forma, o influenciador conseguirá, por exemplo, recomendar um produto ou serviço com uma simples conversa, sendo “gente como a gente”, o que aumenta a legitimidade sobre a sua fala e indicação. Esse poder é, muitas vezes, mais relevante do que a marca tentando falar sobre si com o seu consumidor.

 

 

 

4- Invista no relacionamento com os influencers

 

O contato com alguns influenciadores nem sempre é tão fácil. Muitos deles recebem várias propostas por dia e outros são bem seletivos na escolha das marcas com as quais desejam trabalhar.

Por isso, é necessário sempre ser amigável, convidá-los para eventos exclusivos, apresentar-lhes novidades em primeira mão, além de manter contato permanente.

Tudo isso contribui para fortalecer o relacionamento entre marca e influencer e a evidenciar para o creator o quanto o seu jeito de produzir conteúdo é admirado e reconhecido pela empresa, que o quer como parceiro estratégico em suas campanhas e ações de comunicação.

 

5- Métricas = clareza sobre ROI

 

Outro ponto necessário é saber o histórico de resultados dos influenciadores e as métricas das campanhas que eles costumam realizar.

Esses dados de engajamento são importantes para que a marca tenha clareza das entregas desse parceiro e seja possível estabelecer o retorno de investimento esperado do projeto realizado com ele.

Dessa forma, é pode-se garantir mais assertividade e efetividade em campanhas futuras, pois é possível saber se vale continuar investindo em um determinado influenciador ou se vale apostar em outros que tragam melhores resultados.

 

6- Profissionais certos

Além dos itens citados acima, existem outros desafios sobre questões contratuais, como, por exemplo, falta de briefing e demora na aprovação dos termos da campanha.

Para te ajudar com os pontos mais burocráticos, é importante investir na missão de encontrar os profissionais certos, que estão capacitados para melhorar todos esses processos.

Por isso, a dica aqui é: reúna um time experiente em Relações Públicas e marketing de influência. Eles vão te ajudar a solucionar os problemas, tornando os procedimentos mais profissionais, e apresentarão ainda melhores resultados e soluções para suas empresas.

 

 

Sobre o autor

Comentários:
Fazer um comentário
Deixe um Comentário

Font Resize