Blog

tendencia-relacoes-publicas-2021
Comunicação Corporativa 14.01.2021

Relações Públicas em 2021: Confira as 7 principais Tendências

Começar 2021 antenado com o que há de mais importante na nossa área pode fazer a diferença no planejamento anual da sua empresa. E para te ajudar nesse desafio, separei as principais Tendências em RP e Comunicação indicadas por especialistas do Brasil e do mundo. Vamos a elas?

 

O turbulento 2020 finalmente ficou para trás e o novo ano que começa chega despertando grandes expectativas em todos os segmentos da sociedade. No mundo dos negócios não é diferente.

A perspectiva de que a vacinação contra a covid-19 se inicie em breve no Brasil injeta uma esperança de recuperação da atividade econômica após uma das piores crises globais da história.

É imperativo, no entanto, que as lições deixadas por 2020 não sejam esquecidas. E uma delas, certamente, é de que as estratégias de Comunicação e Relações Públicas são fundamentais para apoiar as empresas no fortalecimento dos negócios, já que tais expertises ajudam as marcas a fazerem uma boa gestão de sua reputação, a promover suas mensagens em canais relevantes, além de traçar caminhos para aproximar cada vez mais o relacionamento com seus públicos de interesse – clientes, parceiros estratégicos, comunidade, entre outros.

Por isso, trago nesse artigo as 7 principais Tendências em RP e Comunicação indicadas por especialistas do Brasil e do mundo, para guiar você na (re)construção do seu planejamento de 2021. Vamos a elas?

 

1- Qual é o seu Propósito?

 

Em 2020 acompanhamos um movimento histórico de solidariedade corporativa, em que empresas se mobilizaram para colaborar no combate aos efeitos da pandemia, sobretudo junto à população mais vulnerável. E essa é uma postura que será cada vez mais exigida das marcas pelos consumidores.

De acordo com o estudo Global Marketing Trends 2021, da Delloite, essa é uma questão crucial para as companhias, que devem refletir e estarem prontas a responder para a sociedade: porque essa empresa existe? Que tipo de impacto positivo ela deve gerar na comunidade nos próximos anos?

O documento afirma ainda que empresas que lideram com um propósito obtém mais lealdade, consistência e relevância, além de crescerem em média três vezes mais rápido que a concorrência. Outro dado mostra que 80% dos clientes afirmaram estar dispostos a pagar mais por uma marca que se mostre ambientalmente e socialmente responsável, por exemplo.

O relatório global Edelman Trust Barometer 2020 reforça essa informação e indica quais são as causas nas quais a sociedade espera maior envolvimento das empresas. Nos cinco primeiros lugares estão as questões ligadas ao meio ambiente, seguidas dos desafios econômicos, sanitários e trabalhistas gerados pela pandemia, além do combate à pobreza.

 

tendencias-relacoes-publicas-2021-proposito

 

2- A onda ESG

 

A sigla ESG, que em inglês resume a tríade “Environmental”, “Social” e “Governance” (Ambiental, Social e Governança), refere-se a um novo indicador, popularizado a partir de 2020, que identifica no mercado as companhias que investem e possuem planejamentos estruturados voltados a temas que envolvem essas três causas cada vez mais fundamentais para a sociedade.

O investimento em ESG, mostram analistas, tende a valorizar e fortalecer as marcas em seus respectivos mercados. No segundo trimestre de 2020, por exemplo, fundos que investiram com base nos critérios ESG alcançaram, pela primeira vez, o valor de US$1 trilhão em patrimônio, de acordo com o levantamento da Morningstar, empresa de pesquisa sobre investimentos.

tendencias-relacoes-publicas-2021

Para Jerry Silfwer, consultor sueco especializado em relações públicas e estratégia digital, esse é um cenário desafiador para os departamentos de comunicação das empresas, que “terão de encontrar novas e corajosas estratégias de RP para lidar com essas pressões incomparáveis ​​do mundo exterior”.

 

3- Maturidade da Comunicação

 

Outro movimento importante para 2021 refere-se à maturidade da comunicação, que implica em favorecer que todos atuem como guardiões e embaixadores da marca, não apenas o departamento de comunicação.

Nesse cenário, há um foco maior na liderança comunicativa e no estímulo para que cada um comunique-se melhor com seus colegas. Também há uma tendência ainda maior de proximidade entre as áreas de comunicação e RH, visando a disseminação de uma narrativa corporativa única.

Além disso, criar meios que estimulem a recomendação positiva deve estar entre as prioridades das empresas. Segundo o Edelman Trust Barometer 2020, 58% das pessoas acreditam que usuários comuns de uma marca são os porta-vozes com maior credibilidade para falar dela. Além disso, 56% costumam obter informações sobre marcas a partir da fala de amigos, parentes e pares, contra 22% que o fazem por meio de publicidade.

 

tendencias-relacoes-publicas-2021-maturidade

 

4- SEO e Inbound PR

 

Técnicas de SEO e estratégias para atrair tráfego orgânico dos motores de busca será um foco importante para os comunicadores em 2021. “Com os algoritmos de mídia social sendo tão voláteis e arriscados e o ruído da mídia sendo tão primordial, muitas organizações serão forçadas a dar um passo para trás e ver como podem fazer com que o público chegue até eles”, avalia Jerry Silfwer, que acredita, inclusive, que esse será um ativo de negócios central para qualquer organização. “Os comunicadores terão que se unir a especialistas em SEO e começar a trabalhar juntos”, explica.

Neste universo, ganha força também o Inbound PR, atividade que mescla técnicas de Inbound Marketing às de Relações Públicas com o objetivo de posicionar ainda melhor a marca e colocá-la cada vez mais em evidência. Esta técnica enxerga as mídias de forma sincronizada (mídia própria, sociai, paga e espontânea), o que garante maior visibilidade e repercussão de suas ações, fortalecimento da relação com o consumidor, aumento de vendas e construção de uma reputação sólida.

O uso de dados é uma parte importantíssima desse trabalho, já que quando o profissional de RP utiliza as palavras-chave corretas em seus conteúdos ajuda a atrair leitores qualificados por meio de um bom ranqueamento nos sites de busca.

 

tendencias-relacoes-publicas-2021-SEO

 

5- Eventos Online

 

O ano de 2020 foi marcado, inegavelmente, pelas lives. O principal motivo foram as restrições de distanciamento social, que fizeram com que todos os eventos tivessem que ser repensados para o modelo virtual. Assim, essa deve ser uma das tendências de comunicação que seguirão firmes em 2021. Em primeiro lugar, porque a sociedade já se acostumou. Outro fator importante foi o reconhecimento do quanto isso pode ser prático e econômico para as organizações.

Uma tendência provável será a integração contínua de táticas como eventos digitais ao vivo, podcasting e bate-papo em tempo real para programas de rotina. O futuro do crescimento do marketing de eventos será em acontecimentos híbridos que atraem participantes e participantes físicos e virtuais.

tendencias-relacoes-publicas-2021-eventos-online

 

6- Marketing de Influência e Formação de Comunidades

 

O marketing de influência continuará crescendo. Segundo estudos globais da Media Kix (EUA), as relações entre marcas e influenciadores gerarão uma demanda total de de US$ 5 bilhões a US$ 10 bilhões em 2021.

Jerry Silfwer, no entanto, afirma que as marcas devem ir além do relacionamento com influenciadores reconhecidos e aprender com eles no que se refere à habilidade de construir seu próprio público, nutrindo comunidades de verdadeiros fãs da marca. “Aumentar rapidamente uma comunidade online e mantê-la envolvida provavelmente será considerado o verdadeiro marketing viral de 2021”, afirma.

tendencias-relacoes-publicas-2021-mkt-influencia

 

7- Gerenciamento da Reputação

 

Aspecto proativo das comunicações de crise, o gerenciamento da reputação também é uma forte tendência para 2021. Em artigo publicado no site Public Relations Today, Dorothy Crenshaw, explica que todas as evidências apontam que este ano haverá uma pressão contínua sobre as marcas para alinhar seu marketing e comunicação com os valores corporativos, incluindo questões como diversidade, equidade e inclusão. “Estamos cercados por profundas divisões sobre cultura, política e até mesmo sobre a natureza dos fatos objetivos. A perda de confiança nas instituições significa que as empresas terão um papel mais importante na expressão da marca e dos valores corporativos do que nunca”, avalia.

Dados do Edelman Trust Barometer 2020 reforçam que a confiança nas marcas é mais estratégica do que nunca e que ela é construída cada vez mais pela identificação do público com os valores da companhia. Segundo o estudo, 63% dos consumidores afirmam em 2020 que escolhem, trocam, evitam ou boicotam uma marca com base em como ela se posiciona em questões relacionadas à sociedade.

tendencias-relacoes-publicas-2021-reputacao

Para conquistar essa confiança, é preciso que as empresas mostrem sua capacidade, integridade, credibilidade, propósito e conexão com os valores de seus públicos, além de atuar intersecção entre as necessidades pessoais e sociais dessas pessoas e as mensagens e ações que compõem seu posicionamento público.

tendencias-relacoes-publicas-2021-reputacao

 

 

Sobre o autor

Comentários:
Fazer um comentário
Deixe um Comentário