Blog

Assessoria de Imprensa 03.02.2020

Quando a minha empresa precisa organizar um Media Training?

Você já deve ter assistido a uma entrevista e reparado como algumas pessoas parecem seguras e confiantes enquanto conversam com os jornalistas, não é mesmo? Parte delas, de fato, têm essa característica como nata e lidam bem com a pressão dos holofotes. Mas… só isso é suficiente? E para quem não tem essa habilidade? É nesta hora que entra em cena o Media Training.

 

Os executivos contemporâneos vivem desafios constantes que vão muito além de promover uma gestão eficiente em suas organizações. Cada vez mais lhes é exigida o domínio de habilidades comunicacionais que favoreçam a construção de bons relacionamentos com os mais diversos públicos, incluindo colaboradores, parceiros, comunidade, mercado, além da imprensa, um stakeholder importantíssimo, cujo trabalho pode exercer um forte impacto sobre a reputação das companhias – foco dos programas de media training.

Nesse cenário, portanto, cresce a responsabilidade desses líderes no sentido de prepararem-se para exercer de forma estratégica esse importante papel de porta-voz corporativo. E, diferentemente do que muitos pensam, não basta ser dono de um talento nato para a comunicação para vencer esse desafio. Pelo contrário, tanto para aqueles que possuem um perfil mais desenvolto, quanto para quem tem ressalvas para expor-se publicamente, a dica de ouro é: invista em um bom media training.

 

O que é o Media Training?

 

O media training é um programa de treinamento que prepara porta-vozes de empresas e instituições para o relacionamento adequado com a imprensa.

É direcionado para pessoas que assumam o cargo de porta-vozes, desde executivos, embaixadores de marca, até profissionais técnicos que deverão sempre conceder entrevistas em nome de uma marca, sendo um instrumento essencial em qualquer estratégia de assessoria de imprensa, de relações públicas ou até de marketing digital.

 

Os desafios no relacionamento com a mídia

A mídia é um desafio para as organizações e seus líderes por ser formadora de opinião pública. Portanto, deve fazer parte da estratégia da empresa aumentar o nível de influência de seus porta-vozes, contribuindo para melhorar a imagem, reputação e a transparência da organização.

O media training é importante, ainda, para que os líderes saibam fazer uso das mensagens-chave da organização, impactando de maneira positiva a opinião pública e comunicando o que é mais importante para a reputação institucional.

Como funciona um Media Training?

 

Não há uma regra muito rígida para a realização de um media training. No mercado há inúmeras possibilidades de programação, módulos e esquemas, entretanto, é recomendável que um treinamento como esse seja personalizado, exclusivo às demandas de cada empresa e alinhado aos perfis dos porta-vozes.

Para você ter uma ideia, o media training que desenvolvemos aqui na Trama abrange rodadas de simulação de entrevistas e de coletiva de imprensa, cujo desempenho dos participantes é gravado em vídeo a fim de fundamentar a fase final do treinamento, voltada ao feedback e orientação dos porta-vozes.

A metodologia contribui para corrigir eventuais vícios de discurso e posturas inadequadas, colaborando assim para o crescimento pessoal e profissional dos executivos, posicionando-os como líderes de opinião nos ambientes online e off-line, perante jornalistas, blogueiros e influenciadores nas redes sociais.

Um media training normalmente é dividido em módulos, ministrados durante um dia, parte de um dia ou ao longo de vários dias. O roteiro pode conter:

 

  • Palestra: funcionamento da mídia, critérios midiáticos, os bastidores, tipos de enquadramento e entrevistas, impacto das novas mídias, influenciadores, crise, cases;
  • Laboratório Vivencial: workshop prático para melhoria de performance e persuasão;
  • Oficina de Voz e Postura: palestra sobre técnicas de expressão corporal, tom de voz e postura;
  • Talk Show: atividade com jornalista convidado da grande mídia ou especializado no segmento do cliente;
  • Entrevista individual: simulação de entrevista filmada para televisão;
  • Entrevista coletiva e crise: simulação em grupo de cenários positivos e negativos;
  • Avaliação de desempenho do porta-voz: recomendações aos porta-vozes a partir dos resultados das simulações práticas.

 

Em um media training bem executado o porta-voz não apenas aprenderá técnicas que o ajudarão a se portar de forma mais assertiva junto à imprensa, mas também como aproveitar estrategicamente o momento da entrevista para comunicar mensagens fundamentais sobre os valores de sua empresa, contribuindo para o fortalecimento de sua reputação.

Um bom treinamento nessa área deve ainda permitir que os executivos recebam um feedback claro sobre seus pontos positivos e vulnerabilidades como porta-voz.

 

 

O Media Training como ferramenta de Assessoria de Imprensa

 

O media training é essencial em qualquer estratégia de assessoria de imprensa, ou de relações públicas, antes que qualquer ação proativa seja executada.

E para te ajudar a entender se os porta-vozes da sua empresa precisam de media training, preparamos aqui um rápido check-list dos principais problemas que os assessores de imprensa – e os próprios jornalistas – apontam como focais para que você já prepare um treinamento por aí:

 

  1. O seu porta-voz conhece muito o assunto, mas, quando precisa explica-lo a alguém, não sabe se expressar de forma clara e simples sobre o tema?
  2. A sua empresa precisa de profissionais para atender a imprensa, mas eles nunca tiveram contato com a mídia?
  3. O seu porta-voz concedeu uma entrevista e a matéria foi publicada com várias informações equivocadas?
  4. O seu porta-voz é muito técnico e não sabe explicar de forma simples o que ele faz?
  5. As pessoas da sua empresa não querem atender a imprensa porque acham que ela não é importante?
  6. Numa situação de crise, a sua empresa e o seu porta-voz acham que o melhor é dizer “nada a declarar”?
  7. As pessoas da sua empresa acreditam que as matérias são compradas para que o jornalista fale bem dos seus projetos?
  8. O seu porta-voz acha que o trabalho da assessoria de imprensa é o de “blindar” a empresa e, por isso, ele não precisa responder nada do que foi perguntado?
  9. O seu porta-voz acredita que pode revisar uma matéria antes dela ser publicada?

 

Se você respondeu “sim” para a maioria dessas questões, procure entender como o media training pode ser incluído na sua estratégia. Mais do que um simples treinamento, ele é uma ferramenta super valiosa para transformar esse cenário acima e fazer com que todas as oportunidades conquistadas pela assessoria de imprensa sejam altamente bem aproveitadas pela empresa e seus porta-vozes.

Vamos programar uma turma juntos?

 

Sobre o autor

Comentários:
Fazer um comentário
Deixe um Comentário