Você já ouviu falar de Inbound Marketing, mas não faz ideia de como essa estratégia pode funcionar na sua empresa? Separamos cinco dicas bastante práticas que vão te inspirar sobre o tema.

 

Neste mês de julho, a equipe de Marketing Digital da Trama esteve presente no RD on the Road – edição São Paulo, evento realizado pela nossa parceira, a Resultados Digitais, para falar sobre estratégias de marketing e vendas com foco no digital.

Foi um dia inteiro de aprendizado com quatorze palestras que, entre outras temáticas, evidenciaram o Inbound Marketing como estratégia eficaz de relacionamento. Pensando em você que não pôde estar no evento e precisa conhecer mais sobre essa ferramenta, preparamos um compilado com 5 dicas bem práticas para abrir a sua mente sobre o tema.

 

Antes de começar com as dicas, o que é o tal do Inbound Marketing?

Inbound Marketing é um conjunto de estratégias digitais que tem como objetivo atrair consumidores para a sua marca. Conhecido também como marketing de atração, a metodologia rompe com conceitos do off-line e traz uma visão de trabalho totalmente baseada em ganhar o interesse das pessoas, tornando-as potenciais clientes no futuro.

O Inbound Marketing contempla:

  • a produção de conteúdo relevante, qualificado e personalizado para atender os anseios do seu público-alvo;
  • o estudo da jornada de compra do público-alvo, visando compreender o nível de desejo específico de cada pessoa referente à sua marca;
  • e mecanismos de busca e redes sociais.

O maior diferencial do Inbound Marketing é a qualificação do processo de venda, atraindo as pessoas que realmente têm interesse na sua marca.

 

Pronto! Agora que você já entendeu o que é o Inbound Marketing, vamos às dicas?

Nosso time separou aqui 5 dicas para você organizar melhor as ideias sobre o tema. Depois de lê-las, você vai perceber como o Inbound Marketing não é um bicho de sete cabeças e esperamos que o assunto faça parte da próxima reunião de marketing da sua empresa.

 

  1. Criatividade é processo!

Destacamos que a criatividade, além de ser fundamental, é também um processo. E trazendo essa ideia para o universo do Inbound Marketing, a criatividade não deve estar ligada somente à produção de posts, textos, fotos, vídeos, gifs etc., mas sim, a tudo o que envolve os bastidores desse conteúdo. Ou seja, melhor do que fazer um vídeo super bacanudo, criativo e cheio de efeitos especiais, mais interessante é usar essa criatividade toda para entender quem é o seu público-alvo, o que ele pensa, quais dores e ansiedades ele tem em relação ao seu produto ou serviço, o que ele precisa. Você já pensou em se colocar no lugar do seu consumidor e, quando estiver nesse lugar, usar da criatividade para entender melhor quem é esse sujeito? Faça o teste e você verá como isso te ajudará muito nas estratégias de Inbound Marketing.

 

  1. Growth Hacking

Growth Hacking é uma estratégia de negócio baseada em testes e experimentação, sempre atrelada à análise de dados. Para os especialistas, a experimentação pode ser simples, como a ação “Hack do Bolo” quando um profissional sugeriu enviar um bolo de aniversário para 50 clientes que fizessem aniversário. A ação foi testada e trouxe alta taxa de retenção de clientes. O resultado fez com que a organização aumentasse a ação para 3.000 bolos. Outras possibilidades podem ser testadas, por exemplo:

  • em anúncios na internet ou redes sociais, criando e segmentando dois ou três layouts diferentes;
  • nos títulos dos e-mails, o famoso Teste A/B, em que dois títulos diferentes são criados para a mesma mensagem.

 

  1. Jornada de Compra

As empresas que possuem bom desempenho na internet são aquelas cujo marketing aborda todas as fases da jornada de compra: aprendizado e descoberta, reconhecimento do problema, consideração da solução e decisão de compra.

Antes, apenas a fase do aprendizado e descoberta era abordada pelo marketing; as outras eram responsabilidade de vendas. Hoje, a estratégia mudou: 60% da decisão de compra já está tomada na hora da venda — porque o lead já possui muito mais informação sobre o que quer comprar, e obtém essa informação por meio da internet.

Por isso, é preciso estar na internet e trabalhar a presença online, para que o marketing influencie todo o processo de compra, ajudando seu público a comprar do seu negócio. E, para isso, é necessário gerar valor com a presença online.

 

  1. Conteúdo para além do SEO

O cliente é um ser humano e, por incrível que pareça, alguns profissionais não aproveitam esse aspecto, insistindo em fazer conteúdo focado apenas em uma lista de palavras-chave. E são inúmeras as fontes de ideias para além do SEO:

  • fique atendo às dúvidas dos seus clientes e responda-as em forma de posts nas redes sociais ou por meio de textos no seu blog;
  • investigue como seus clientes fazem pesquisas nos buscadores; esse trabalho pode trazer muitas ideias de textos, títulos para os e-mails, materiais para posts, anúncios, etc.;

Criar conhecimento de marca, gerar e qualificar Leads, educar os consumidores e engajar os clientes, são funções bastante conhecidas do conteúdo. Porém, a missão só estará completa quando ele for capaz de impressionar o usuário, entregando exatamente o que ele procura.

 

  1. MMV – Mínimo Marketing Viável

Com o MMV você tem nas mãos uma forma mais rápida de começar um projeto de Inbound Marketing na sua empresa. Se você já identificou que dispõe de um assunto que o seu público está interessado, ao invés de dedicar horas e horas numa campanha “perfeita” e “mirabolante”, use o MMV para, rapidamente, colocar uma campanha no ar e sentir o movimento:

  • Crie uma landing page com um conteúdo bacana para ele baixar e, consequentemente, se cadastrar no seu sistema;
  • Faça uma campanha de mídia (redes sociais e/ou Google Ads);
  • Pense num processo de automação para convidar quem converteu (tanto na landing page quanto nos anúncios) a agendar um horário com um vendedor.

 

E aí, gostou das dicas? Como te falamos, são cinco primeiros passos para você iniciar no Inbound Marketing e perceber que a estratégia não é difícil e, tampouco, cara.

Se você ficou com alguma dúvida ou deseja conversar um pouco mais sobre essas dicas ou outras necessidades da sua empresa, faça um contato com a gente.

Estamos super dispostos a ajudar você!