Blog

Comunicação Interna 02.02.2020

Facebook Workplace: uma ferramenta para conectar todos os colaboradores da sua empresa

O Facebook Workplace é uma ferramenta que, cada vez mais, ganha espaço na Comunicação Interna das empresas por suas características de colaboração, agilidade, protagonismo e navegação intuitiva. Informação, engajamento e automação são os três pilares da plataforma que evidenciam suas vantagens perante outras ferramentas similares.

 

As organizações são organismos complexos com desafios que mudam constantemente.

Equipes que trabalham em locais diferentes, a realidade do trabalho remoto (home office), perfis de pessoas diferentes, com faixas etárias cada vez mais diversas, fronteiras cada vez mais ampliadas, diversidades culturais e alta competitividade são alguns dos desafios no topo da lista de qualquer organização.

As organizações se vêm constantemente tendo que equilibrar uma série de cenários opostos em um único ambiente de trabalho. Ao mesmo tempo que os times administrativos pedem e ganham mais flexibilidade e soluções inovadoras de trabalho, grande parte da força de trabalho ainda atua em ambientes fabris, espalhados em lojas ou em constante trânsito, como é o caso de times comerciais.

Então, como navegar nesse ambiente mantendo os empregados motivados, integrados, engajados e com alta produtividade? Te convido, nesse texto, a conhecer o Facebook Workplace, a rede corporativa criada por Mark Zuckerberg que, com certeza, será uma importante aliada para resolver esses desafios da comunicação interna!

 

 

O que é o Facebook Workplace?

O Workplace é a rede social do Facebook criada exclusivamente para as empresas. Com ela é possível conectar todos os funcionários e – mais do que simplesmente automatizar a forma – transformar a maneira como eles se relacionam e trabalham.

A ideia é que os colaboradores se engajem na plataforma – e consequentemente às informações que ali são postadas pela empresa – pois tudo é feito de maneira muito parecida ao que eles já fazem com o Facebook na vida pessoal, ou em outras redes sociais. Mas com a garantia de que tudo vai acontecer em um ambiente seguro e restrito apenas à empresa.

O Workplace permite que os colaboradores criem a sua conta corporativa separada da sua conta pessoal do Facebook, exclusivamente para interagir com colegas de trabalho. A plataforma oferece, ainda, grande parte dos recursos da rede social, como: feed de notícias, possibilidade de criar grupos e eventos, publicar arquivos, compartilhar vídeos ao vivo e interagir via chats.

 

 

Além da ausência de publicidade, o Workplace promete não colher os dados dos usuários, o que é ótimo em tempos de Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Outra característica importante – e que acalma a todos os gestores de empresas – é que a plataforma funciona de forma totalmente independente do Facebook, onde o que for compartilhando em um não será mostrado em outro (ufa!).

A plataforma não é gratuita. O Facebook cobra das empresas que quiserem utilizar o Workplace e o preço varia de acordo com a quantidade de funcionários.

 

Como uma Rede Social Corporativa funciona na Comunicação Interna?

Uma rede social corporativa, como o Facebook Workplace, funciona como um hub de conexão de todos os colaboradores. Ao colocar as equipes para utilizar a ferramenta, a empresa pode criar grupos de trabalho e discussão, postar comunicados e políticas, incorporando a plataforma à processos de trabalho. Quer exemplos?

  • Imagine que nela você possa postar – e localizar – documentos formais como atas de reuniões, políticas e processos de RH; até documentos sensíveis como estratégias e planos de negócio;
  • Os colaboradores podem ser incluídos – ou criarem – grupos de discussão sobre assuntos interessantes para os times e/ou à empresa;
  • A plataforma pode funcionar como uma “grande organizadora” de informações, chegando ao ponto de conseguirmos localizar até o telefone daquele colega que trabalha em uma unidade ou setor diferente da empresa.

Cada coisa no seu tempo…

Vale ressaltar que qualquer rede social corporativa não vai substituir todos os outros canais de comunicação interna da empresa. Então, antes de bater o martelo nesse formato de trabalho, avalie o cenário atual da sua companhia – e também dos seus colaboradores.

Faça um diagnóstico completo para entender a legitimidade desse recurso na vida diária da empresa, tendo claros onde deseja chegar e como a ferramenta pode ajudar.

 

 

Colaboração e Trabalho em Equipe

Assim como nos demais setores, o uso da tecnologia e plataformas digitais se destacaram pela forma como podem contribuir e quebrar barreiras.

Incentivar a colaboração e o trabalho em equipe como formas de vantagem competitiva têm se mostrado essencial para que as organizações possam ser mais eficientes e para que as pessoas aumentem o senso de satisfação com o trabalho.

Uma pesquisa realizada pela HR People + Strategy com a Harvard Business Review com 509 participantes mostrou que a colaboração e o trabalho em equipe fazem parte da estratégia da organização em que 89% dos participantes trabalham e que entre os motivos para isso:

  • 80% responderam que seria para aumentar a satisfação e motivação geral dos empregados;
  • 78% para aumentar a qualidade dos produtos e serviços;
  • 77% para aumentar a inovação;
  • 60% para aumentar a velocidade e agilidade geral;
  • e 59% para aumentar a eficiência dos trabalhadores.

Ainda segundo a pesquisa, entre a barreiras para que possa haver um aumento da colaboração e trabalho em equipe estão a falta de confiança, comunicação, liderança e processo de decisão.

Claramente, o estilo de gestão, habilidade dos líderes, diálogo próximo e fluxos de comunicação estão na base para que todas essas dinâmicas possam acontecer. Porém, essas atividades essenciais muitas vezes são difíceis de manter com qualidade e uniformidade no dia a dia.

Nesse sentido, muitas empresas viram nas redes sociais corporativas, como o Workplace, uma forma de atenuar essas dificuldades.

 

Benefícios em contar com o Workplace na sua Comunicação Interna

Um ambiente essencialmente colaborativo, que incentiva a troca, poderia já ser uma vantagem forte o suficiente para justificar a sua implantação. Mas a plataforma oferece outras soluções, um pouco menos óbvias em um primeiro momento, que quero comentar com você.

1 – Descentralização e agilidade da informação

Com líderes muitas vezes despreparados no topo, a oportunidade de aliviar uma parcela da sua demanda como gestor no dia a dia mostra-se muito útil para que eles possam focar esforços em casos que só podem ser resolvidos por eles.

Ainda que a comunicação face a face seja a de maior impacto e aproveitamento, ao possibilitar o acesso democrático e fácil à informação por qualquer empregado, esse papel do gestor diminui em volume e pode ser utilizado apenas em casos essenciais.

Um exemplo de sucesso é o Mercado Livre, que tinha a dificuldade de fazer a informação fluir entre os negócios por conta das barreiras físicas e de idiomas. Segundo Sebastián Fernández Silva, VP de Recursos Humanos, “o Workplace ajudou nossa empresa a crescer e melhorou a eficiência reduzindo e-mails desnecessários. Ele ajuda nossos funcionários a se comunicarem em diferentes países e nos deixou mais próximos.”

2 – Protagonismo aos líderes informais

O segundo é o protagonismo dado aos líderes informais, que alavancam o engajamento. Em um ambiente em que todos podem ser produtores de conteúdo e influenciadores, percebe-se naturalmente a ascensão de pessoas que atuavam na invisibilidade e alcance restrito.

A vantagem dessa configuração é a possibilidade de trabalhar engajamento, senso de pertencimento, relevância do trabalho e, ainda, de criar defensores naturais da marca, essenciais em momento de crise. Sergio Antonio Borriello, Diretor-superintendente da Pernambucanas, conta que “o que mais era necessário era que tivéssemos de fato uma ferramenta com que a gente pudesse conversar e eliminar vários pontos frágeis na comunicação sequenciada e hierárquica”.

3 – Automação e fluidez

E terceiro, os fluxos de trabalho podem se tornar mais fluídos e automatizados. Mais interação e menos e-mails e distrações. A inteligência artificial e os “bots”, robôs criados para executar tarefas operacionais, aliviam a carga de trabalho para que as pessoas possam focar em realizar tarefas mais “nobres”, aquelas que exigem criatividade, relacionamento e construção de valor que só podem ser realizadas por humanos por seu caráter extremamente subjetivo.

Entre as funções mais básicas encontradas já prontas em prateleira estão emissão de holerite e relógio ponto, tudo via Workchat. Mas já são vistas soluções voltadas à compliance e monitoramento de clima organizacional.

 

 

E agora? Por onde começar?

O Workplace se anuncia como uma plataforma de fácil configuração, possibilitando um lançamento rápido. Isso não deixa de ser verdade, mas trabalhar o engajamento e incentivar a adesão dos usuários é uma tarefa para longe de ser simples.

Contar com uma equipe focada em conteúdo e experiente nas técnicas e ferramentas dentro desse mundo de possibilidade é essencial.

Aqui na Trama temos uma série de cases que podemos compartilhar contigo, de clientes de diferentes portes, segmentos e mercados que deram o primeiro passo e conseguiram enxergar nas redes sociais corporativas uma possibilidade enorme de melhorar a sua comunicação interna.

Faça como elas e entre nesse novo mundo da comunicação interna 😉

 

Sobre o autor

Comentários:
Fazer um comentário
Deixe um Comentário

Font Resize