Blog

funcionario-sem-home-office
Comunicação Interna 29.07.2020

Cinco iniciativas para apoiar colaboradores que precisam sair de casa

Em tempos de pandemia, muitas empresas adotaram o home office como rotina. Isso todos já sabemos. Mas nem todas as organizações podem se dar ao luxo de enviar seus funcionários para casa. Especialmente na indústria e no setor agrícola, a continuidade das operações depende da permanência dos profissionais nas fábricas ou no campo. E algumas medidas podem ajudar preservar a saúde e, ainda, aumentar o orgulho de pertencer desses times que permanecem no “front”.

 

Em tempos de pandemia, muitas empresas adotaram o trabalho remoto como alternativa para preservar a saúde dos colaboradores e manter o negócio em funcionamento. O resultado pode ser considerado um sucesso, uma vez que boa parte dessas companhias planeja seguir com o home office mesmo quando o vírus não for mais uma ameaça para o mundo.

Mas, nem todos podem se dar ao luxo de enviar seus funcionários para casa. Especialmente na indústria e no setor agrícola, a continuidade das operações depende da permanência dos profissionais nas fábricas ou no campo.

 

Impacto na produtividade e no engajamento

 

Esse é, sem dúvida alguma, um cenário bastante desafiador, tendo em vista que a Covid-19 ainda apresenta índices elevados de contaminação no Brasil. Sem o apoio direto das organizações e das lideranças, o impacto na produtividade e no engajamento podem ser inevitáveis para aqueles que precisam sair de casa todos os dias para trabalhar.

De acordo com a empresa de consultoria e pesquisa Gartner:

 

  1. estimular o bem-estar do colaborador pode alterar significativamente sua postura no ambiente de trabalho;
  2. e durante períodos de incerteza, como o que estamos passando, situações de má conduta profissional, ainda que involuntárias, podem ser elevadas em até 33%.

 

É verdade que, antes, já existia a obrigação de proporcionar a cada pessoa um ambiente de atuação saudável. Isso não é novidade. Porém, mais do que nunca, a sobrevivência do negócio depende de medidas que mantenham os trabalhadores estimulados a sair de suas casas todos os dias.

O investimento em novos equipamentos de proteção individual (EPIs), assim como ações voltadas ao estímulo à integração e engajamento dos funcionários são fundamentais para manter o discurso alinhado e estratégico.

A Comunicação Interna pode ser uma importante aliada aqui, contribuindo para disseminar todas as iniciativas da sua empresa. Separamos cinco delas, que você pode implementar já:

 

1 – Proteção para ser sentida e percebida

Além de entregar kits de proteção individual e adotar rigorosos procedimentos de controle dos funcionários nas plantas fabris, algumas empresas investiram na aquisição de equipamentos de desinfecção dedicado ao Coronavírus.

Nas plantas fabris da AB Brasil, companhia do setor alimentício que atendemos em nosso núcleo de comunicação interna, foram instalados túneis infláveis com um sistema de sprays que espirra uma mistura de água e ozônio em quem estiver atravessando e, assim elimina o vírus. Todos os colaboradores e visitantes utilizam essa máquina, diariamente, o que aumenta a segurança de todos.

 

2 – Escuta ativa

Outra medida que pode ser adotada é a formação de comitês de crise nas unidades para promover a disseminação de informações rotineiras sobre saúde e higiene. Mais do que isso, esses grupos precisam atuar como um canal de comunicação com os próprios colaboradores, que podem apontar necessidades, sugestões de melhorias e boas práticas no combate à doença, durante a pandemia.

 

ebook-comunicacao-interna-coronavirus

 

3 – Transparência, sempre

Infelizmente, dados o cenário complexo e delicado que ainda vivemos no Brasil, é possível que algum colaborador acabe contraindo a doença ou que a região onde a unidade está localizada apresente índices elevados de contaminação. Em qualquer um desses casos, é importante manter os trabalhadores atualizados pelos canais oficiais da empresa ou com a ajuda de materiais de apoio, como cartazes e outras peças, para reforçar medidas de prevenção e manter a tranquilidade no ambiente de trabalho.

 

4 – Bons resultados compartilhados

Não há dúvidas de que ver o seu trabalho contribuir para os objetivos da organização aumenta a disposição da equipe.  Pessoas que conhecem sua importância se sentem menos ansiosas com a segurança no trabalho, de acordo com Brian Kropp, chefe de pesquisa da consultoria Gartner. Em complemento, o senso de pertencimento e o engajamento ganham força.

Então, a dica é usar e abusar de ferramentas de comunicação interna para divulgar bons resultados alcançados pela companhia e ressaltar a importância de cada área ou das equipes que continuam atuando em plantas fabris e outras unidades.

 

5 – Bônus financeiro

Além de garantir a segurança dos trabalhadores por meio da adoção de EPIs, procedimentos de higienização e medição de temperatura, há casos de empresas que decidiram reconhecer o esforço de sua equipe por meio de um bônus financeiro. Essa medida foi adotada pela Ingredion, que fornece soluções de ingredientes para indústrias de diferentes setores. O valor extra pago aos colaboradores é de cerca de R$ 400.

 

 

Sobre o autor

Comentários:
Fazer um comentário
Deixe um Comentário