Sala de Imprensa

AMIB

Esta é a sala de imprensa da AMIB. Aqui você encontra press releases sobre as novidades da marca, além dos principais resultados em veículos de comunicação e canais de influenciadores conquistados pela equipe de assessoria de imprensa da Trama Comunicação.

Ver perfil

Sediada em São Paulo, Vila Olímpia, a Associação de Medicina Intensiva Brasileira – AMIB – atua na valorização do médico intensivista há praticamente 40 anos e reúne mais de 6 mil associados e 25 associações regionais espalhadas em todo o território nacional. Com a missão de fomentar a pesquisa, formação, titulação e defesa do médico intensivista, integrando e valorizando os demais profissionais da saúde que atuam em terapia intensiva, a AMIB tem se profissionalizado a cada dia que passa com uma equipe dedicada e orientada para resultados.

Sepse é destaque em Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva

Associação de Medicina Intensiva Brasileira apoia ações de conscientização realizadas pelo Dia Mundial da Sepse (13 de setembro) e divulga programação de palestras sobre o tema que acontecem no principal evento do país dedicado a profissionais de UTIs

São Paulo, setembro de 2019 – A sepse é um dos assuntos mais importantes da atualidade para a área da saúde em todo o mundo. Mais conhecida como infecção generalizada, a inflamação pode levar à parada de um ou mais órgãos, quando não descoberta e tratada rapidamente. O tema, inclusive, ganha um destaque especial todos os anos em 13 de setembro, no Dia Mundial da Sepse, data em que são realizadas em diversos países ações que visam conscientizar a população e os profissionais de saúde sobre esta síndrome considerada uma das principais causas de morte dentro dos hospitais, que inclusive mata mais que o infarto do miocárdio e alguns tipos de câncer.

Segundo dados do Instituto Latino Americano de Sepse (ILAS), estima-se que o problema atinja de 15 a 17 milhões de pessoas por ano no mundo. No Brasil, somente entre adultos, são cerca de 670 mil casos anualmente, dos quais 240 mil chegam a óbito. A letalidade de pacientes em unidades de terapia intensiva brasileiras de adultos é de 55%. Diante desse cenário desafiador, a  Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB) apoia e atua como parceira permanente de ações que visam orientar profissionais das UTIs de todo o Brasil sobre condutas que contribuem para mudar essa realidade.

“Estamos engajados constantemente nessa causa importantíssima, a fim de preparar os intensivistas para o enfrentamento da sepse. Sabemos que a identificação e o tratamento precoces estão relacionados a um melhor prognóstico, por isso, apoiamos iniciativas, como as realizadas pelo ILAS, e promovemos ações próprias com o objetivo de levar informação e preparo para os profissionais que atuam nas UTIs brasileiras”, comenta Dr. Ciro Leite Mendes, presidente da AMIB.

Congresso tem ampla programação sobre sepse

Um prova da importância do estudo da sepse para os intensivistas é a ampla programação dedicada ao tema durante o XXIV Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva, principal evento do setor realizado no país, que acontece de 07 a 09 de novembro, em Fortaleza (CE).

Entre as diversas atividades conduzidas por palestrantes nacionais e internacionais sobre o assunto vale destacar a participação de Luciano Azevedo, presidente do ILAS, que fará uma apresentação sobre os “Desafios na abordagem da sepse”.

O tema “Sepse – Antibióticos na primeira hora salvam vidas” também está entre os destaques da programação e será apresentado por Flávia Ribeiro Machado, professora Livre Docente e Chefe do Setor de Terapia Intensiva da Disciplina de Anestesiologia, Dor e Medicina Intensiva Escola Paulista de Medicina – Universidade Federal de São Paulo

Entre os palestrantes internacionais, vale registrar a presença do especialista Rui Moreno, coordenador da Unidade de Cuidados Intensivos Neurocríticos do Hospital de São José, em Lisboa, que falará sobre as controvérsias envolvendo a sepse; e Andrew Rhodes, professor de Anestesia e Medicina Intensiva no Hospital da Universidade St George em Londres, que apresentará diversas palestras sobre pacientes sépticos.

“A sepse é um grande desafio, não só para os profissionais de terapia intensiva, mas para todos os envolvidos na detecção e tratamento dessa síndrome. Obviamente, a condução também depende da UTI, cuja atuação é fundamental para definir a evolução do paciente, na qual a identificação rápida e o tratamento imediato fazem toda a diferença. Para tratar de um tema tão importante e exigente como esse, os nossos congressistas irão contar com palestrantes renomados e de altíssima qualidade, para trazer ainda mais conhecimento e especialização, em benefício dos nossos pacientes”, diz o presidente da AMIB.

Para saber mais sobre o Congresso e se inscrever clique aqui.

Sediada em São Paulo, Vila Olímpia, a Associação de Medicina Intensiva Brasileira – AMIB – atua na valorização do médico intensivista há praticamente 40 anos e reúne mais de 6 mil associados e 25 associações regionais espalhadas em todo o território nacional. Com a missão de fomentar a pesquisa, formação, titulação e defesa do médico intensivista, integrando e valorizando os demais profissionais da saúde que atuam em terapia intensiva, a AMIB tem se profissionalizado a cada dia que passa com uma equipe dedicada e orientada para resultados.

Atendimento à imprensa

Atendimento: Giovanna Preti

E-mail: giovanna@tramaweb.com.br

Telefone: (11) 3181-6985

 

Gerente: Ana Paula Teixeira

E-mail: ana_paula@tramaweb.com.br

Telefone: (11) 3388-3069

Fale Conosco

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
Font Resize