Voltar para sala de imprensa

Primeira célula a combustível de alta potência do país viabiliza geração de energia elétrica com hidrogênio

Parceria entre a Electrocell e Eletropaulo permite a utilização do protótipo para iluminação de prédios, hospitais e escolas. A tecnologia do projeto, criada no Cietec, é considerada uma das mais avançados do mundo.

Célula combustível de 50kwSão Paulo, 29 de agosto de 2003 – Está sendo desenvolvida no Brasil a primeira célula a combustível de alta potência. O projeto, feito pela Electrocell, empresa residente no Centro Incubador de Empresas Tecnológicas (Cietec), é resultado de uma parceria com a AES Eletropaulo, com o apoio financeiro do Fundo de Amparo a Pesquisas do Estado de São Paulo (Fapesp), do Ministério de Ciência e Tecnologia, através da Finep e do CNPq, com recursos dos Fundos Setoriais CTENERG e CTPETRO e o apoio tecnológico do IPEN – Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares/ CNEN. O protótipo vai viabilizar a iluminação de centrais telefônicas, hospitais, prédios residenciais, escolas, etc.

Resultante de uma combinação de átomos de hidrogênio e oxigênio, a célula a combustível transforma energia química em elétrica, produzindo apenas água como resíduo. Pode operar com mais de um tipo de combustível. Desenvolvida com uma potência de 50 Kw, permite uma utilização em larga escala. “Além de ser menor e ter maior facilidade de instalação, a célula a combustível não gera ruído, produz uma qualidade excelente de energia, sem interrupções, e não é poluente, como é o caso do gerador, que é movido à diesel”, explica Gerhard Ett, engenheiro da Electrocell responsável pelo projeto.

O projeto da AES Eletropaulo utiliza como combustível o hidrogênio, que apresenta o melhor rendimento, de acordo com Mara Ellern, especialista em análise de negócio da AES Eletropaulo e coordenadora do projeto.”Além de ser abundante, incolor, não tóxico e inodoro, um quilo de hidrogênio libera a mesma quantidade de energia de 3,5 litros de petróleo, 4 litros de gasolina ou 3,7 metros cúbicos de gás natural. A célula a combustível em desenvolvimento, opera com módulos de 10 kW, e terá capacidade de gerar de 30 a 50 kW de energia elétrica”.

Para viabilizar o projeto, a Eletropaulo investiu cerca de R$ 1,7 milhão. Segundo Ellern, a implementação da primeira célula a combustível está prevista para outubro deste ano. “O equipamento é uma alternativa inteligente ao uso dos geradores convencionais à diesel, principalmente quando combinados a no-breaks e baterias. Por ser silenciosa, segura e não poluente, a célula a combustível movida à hidrogênio pode ser instalada em ambientes fechados como hospitais, residências com equipamentos de sobrevida, centrais de telecomunicações, servidores sensíveis às micro-interrupções e em locais remotos fora da área atendida pela rede de energia elétrica”.

Entre outras vantagens da aplicação da célula a combustível, a analista da Eletropaulo aponta sua longa vida útil, em comparação ao gerador. “Enquanto o gerador dura entre 10 e 12 anos, desde que sejam feitas manutenções periódicas, a célula a combustível tem uma vida útil prevista de 20 anos, sem grandes interrupções”.

Sobre a Eletropaulo
Considerada uma das mais importantes empresas de distribuição de energia elétrica da América Latina, a Eletropaulo atende cerca de 4,6 milhões de unidades consumidoras com um consumo aproximado de 35.000 gigawatts-hora de energia, beneficiando 14 milhões de pessoas. Desde sua privatização, em 1998, a Eletropaulo passou a ser administrada pelas companhias AES Corporation, Companhia Siderúrgica Nacional-CSN, Electricité de France-EDF e Reliant Energy. A partir de 2001, a AES se tornou sua principal controladora.

Para garantir a distribuição de energia elétrica ao maior pólo urbano do País, a empresa conta com 125 estações transformadoras de distribuição (ETD), totalizando 11,9 GVA de potência instalada, 1,6 mil km de circuito em linhas de subtransmissão (138/88 kV) e uma rede de aproximadamente 311 mil km de condutores aéreos, 10 mil km de condutores subterrâneos e um milhão de postes.

Sobre o Cietec
Um dos mais importantes centros incubadores do país, o Cietec foi criado em abril de 1998 por um convênio entre a Secretaria da Ciência, Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Turismo do Estado de São Paulo, o Sebrae-SP (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo), a USP (Universidade de São Paulo), o IPEN/CNEN (Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares) e o IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas). O Centro Incubador é uma nova forma de incentivo ao desenvolvimento de tecnologia, e que está a cada dia se fortalecendo mais no Brasil. Seu objetivo é incubar empreendimentos inovadores em tecnologia de forma a ampliar o índice de sobrevivência e a competitividade dessas empresas, objetivando o crescimento da economia brasileira, o aumento da geração de empregos qualificados e de melhores resultados na balança comercial brasileira. Site: www.cietec.org.br

Painel elétrico da célula combustível de 50Kw

Painel elétrico da célula combustível de 50Kw


Fale com a gente

Nossos projetos inspiram pessoas e negócios a se moverem rumo ao futuro. Quer ser um cliente do Grupo Trama Reputale? Entre em contato com a gente!

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Somos uma equipe de especialistas em construir engajamento e confiança, e estamos sempre procurando novas habilidades, desafios e oportunidades.

Cultura e Carreira

Deseja trabalhar conosco? Envie seu currículo!

  • Solte arquivos aqui ou
    Tipos de arquivo aceitos: pdf, Máx. tamanho do arquivo: 10 MB.
    • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

    Se você é jornalista ou influenciador digital e precisa conversar com algum dos nossos clientes, temos o canal para isso.

    Conheça nossa sala de imprensa

    Ou então selecione diretamente a empresa desejada: