Voltar para sala de imprensa

Falta de controle do parque tecnológico gera prejuízos para as empresas

Com um eficiente sistema de inventário, as companhias podem economizar na compra de licenças de softwares, na atualização das máquinas e na diminuição de chamadas no suporte técnico

São Paulo, 28 de abril de 2004 – Muitas empresas não possuem controle sobre o seu parque tecnológico e gastam desnecessariamente na compra de licenças adicionais de softwares, na atualização dos computadores e no suporte técnico. A afirmação é de Lourival Guimarães Vieira, diretor de Vendas e Marketing da Sispro, desenvolvedora de softwares e sistemas para o mercado corporativo. “Muitas companhias não sabem que tipo de máquinas estão conectadas na rede corporativa, quais os processadores, quantidades de memória, tamanhos dos HDs, quais os programas instalados e a freqüência com que eles são utilizados pelos usuários”.

Segundo o executivo, dentro desse quadro, é comum as empresas estarem planejando a compra de novas licenças de softwares,quando na realidade não precisam. “Esses programas podem estar instalados em máquinas desativadas ou em usuários que não os utilizam”, comenta, acrescentando que um caso mais grave é a pirataria dentro das empresas sem o conhecimento dos administradores, um fato que pode trazer sérios problemas, tanto financeiros quanto de imagem, já que é um ato ilegal, passivo de punição. Some-se a isso a possibilidade dos usuários estarem fazendo downloads de programas da internet, ameaçando a segurança da rede, diminuindo a produtividade e causando lentidão conflitos no sistema, aumentando o trabalho do suporte técnico.

Para este mercado, a SisproTec, uma empresa de prestação deserviços técnicos em TI da Sispro, comercializa o Controle de Recursos de Informática – CRI, um sistema que gerencia e controla todo parque tecnológico das empresas, oferecendo recursos poderosos e inovadores, a um custo bastante acessível. O levantamento dos recursos é feito com a instalação de agentes, que pode ser feita por login script, e-mail, intranet, internet ou disquete, abrangendo uma ampla gama de possibilidades, já que as máquinas podem estar em filiais e escritórios em diversos pontos do País e do mundo, ou nas mãos de vendedores fora da rede, como no caso de notebooks.

“Esses agentes são programas que irão coletar as informações dentro das máquinas. Eles podem ser Agentes de Fotografia, que se instalam, fazem o inventário e se desinstalam; ou Agentes de Monitoramento, que após a instalação, passam a gerir o inventário de forma contínua”, explica Vieira. “Esse Agente instalado na máquina se comuncia com o servidor a cada login do usuário, fazendo o inventário localmente e comunicando se houve diferença entre a configuração atual e o antigo”.

O CRI também indica o índice de utilização de cada software instalado nas estações, possibilitando a racionalização do uso dos recursos do parque. No servidor, há o cadastro de todos os fornecedores de sistemas, permitindo que o administrador tenha total controle do que está sendo usado e o número de licenças disponíveis de cada programa.

Dependendo do tamanho do parque tecnológico, o seu gerenciamento pode exigir um profissinal dedicado. Caso a empresa necessite, a SisproTec está apta a fazer esse gerenciamento remotamente. “Por meio de um rede virtual privada (VPN), podemos ter acesso ao servidor e fazer o monitoramento de todo o parque de computadores”, observa. Segundo ele, a diminuição de custos é muito significativa, principalmente pelo fato da empresa deixar de comprar licenças desnecessárias ou até mesmo adiar a renovação de seus computadores. “Com a desinstalação de programas que não são utilizados, as estações também ganham desempenho e podem ser utilizadas por mais algum tempo”.

Um outro grande diferencial do produto é o custo de investimento: cerca de R$ 30 por estação, dependendo do tamanho do parque. Já o serviço de monitoramento remoto feito pela SisproTec fica entre R$ 3 e R$ 4 por máquina para um parque de 1.000 equipamentos, informa Vieira.

Perfil do grupo Sispro
É um grupo com mais de 30 anos de atuação e grande experiência em softwares e serviços para as áreas de Patrimônio, Recursos Humanos, Contabilidade, Finanças, Suprimentos e Tecnologia da Informação. A Sispro desenvolve soluções que atendam, de acordo com as necessidades, desde pequenas empresas até grandes corporações dos mais diversos segmentos. Para isso, conta atualmente com cinco escritórios distribuídos pelo país, uma rede canais e com cerca de 200 profissionais altamente capacitados dedicados ao atendimento, suporte e consultoria. Entre os clientes estão: Bayer, Alcoa Alumínio, TV Globo, Editora Saraiva, Nike do Brasil, Hospital do Coração, Grupo Santander Banespa, Drogasil, Dupont do Brasil, Cia. Cacique de Café Solúvel, Xerox, Indústrias Romi, Marcopolo, GKN, Brasken, Hospital Moinhos de Vento, Randon, Unisinos, CTBC, Embraco, Alcan, Faber Castell, Votorantim, Motorola, TV Globo, Cotrel, Xerox, Kaiser, Lojas Colombo, Renault, Embraco, entre outros.

Fonte: Lourival Guimarães Vieira – diretor de marketing e vendas
Grupo Sispro – Tel: (11) 6979-3466- www.sispro.com.br


Fale com a gente

Nossos projetos inspiram pessoas e negócios a se moverem rumo ao futuro. Quer ser um cliente do Grupo Trama Reputale? Entre em contato com a gente!

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Somos uma equipe de especialistas em construir engajamento e confiança, e estamos sempre procurando novas habilidades, desafios e oportunidades.

Cultura e Carreira

Deseja trabalhar conosco? Envie seu currículo!

  • Solte arquivos aqui ou
    Tipos de arquivo aceitos: pdf, Máx. tamanho do arquivo: 10 MB.
    • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

    Se você é jornalista ou influenciador digital e precisa conversar com algum dos nossos clientes, temos o canal para isso.

    Conheça nossa sala de imprensa

    Ou então selecione diretamente a empresa desejada: