Sala de Imprensa

marca-EDC-2020

EDC Group

Esta é a sala de imprensa da EDC Group. Aqui você encontra press releases sobre as novidades da marca, além dos principais resultados em veículos de comunicação e canais de influenciadores conquistados pela equipe de assessoria de imprensa da Trama Comunicação.

Ver perfil

Daniel Machado de Campos Neto, diretor-executivo da EDC Group.
Alessandro Domingues Alves, diretor-comercial da EDC Group.

Foto Daniel Campos_EDC logo

EDC - Grazi

O RH como promotor da diversidade dentro das empresas

*Por Grazi Piva

EDC - Grazi 

Grazi Piva, Diretora-Executiva de Desenvolvimento de RH e Pessoas da EDC Group.

Crédito: Divulgação

 

Atualmente, pode até parecer que a diversidade é uma realidade, afinal, é um assunto que está em pauta em eventos, na imprensa e no discurso dos influenciadores. Entretanto, a polêmica em torno do trainee do Magazine Luiza, por exemplo, nos prova o contrário.

Para quem não acompanhou o caso, a empresa decidiu fazer um trainee completamente voltado para pessoas negras, mostrando dados sobre a disparidade em seus cargos de liderança, por etnia, e recebeu uma série de críticas e protestos.

Essa situação ilustra como estamos longe de ter organizações mais igualitárias. É nesse contexto que precisamos ter o RH como promotor da diversidade dentro das empresas. Porém, o olhar para essa questão deve ir além do branding, para ter efetividade.

A diversidade no Brasil hoje

Existem diversos estudos de instituições respeitadas que nos mostram dados claros da distância entre pessoas de diferentes classes, etnias, gêneros, idades e origens no mercado de trabalho. Para falar sobre diversidade e inclusão é preciso conhecer esse cenário.

Dados de uma pesquisa divulgada pelo Instituto Ethos, realizada com as 500 maiores empresas do Brasi, apontam que dentro dessas organizações:

  • apenas 2% das pessoas possuem algum tipo de deficiência;
  • 58,9% de mulheres ocupam o nível de estágio, já no nível executivo, o percentual é de apenas 13,6% – que recebem 70% do valor do salário de um homem;
  • não existem executivos indígenas;
  • pessoas brancas ocupam 94,2% dos cargos executivos, pessoas negras ocupam somente 4,7%.

O que as empresas podem ganhar com o aumento de diversidade?

Quando refletimos para além dos números, podemos identificar outras vantagens mais subjetivas sobre o tema. Por exemplo, uma empresa que de fato promove diversidade vai oferecer um ambiente de trabalho mais seguro e confortável para todos os colaboradores.

Além disso, quando o RH promove a diversidade, pessoas diversas podem enxergar caminhos para chegar até a liderança. Se eu, como mulher, vejo gerentes, coordenadoras, diretoras, enfim, líderes mulheres, eu sei que posso chegar lá também. Isso me incentiva a ter um plano de carreira nessa organização.

Outra vantagem de se ter equipes mais diversas é que elas possuem uma perspectiva mais ampla, garantindo mais criatividade e disrupção nos momentos de criação, planejamento e execução. Com todos esses fatores combinados, o clima organizacional, bem como a proatividade, crescem. Tudo isso graças ao aumento da diversidade.

O RH como promotor da diversidade: como fazer isso acontecer?

Como mencionado anteriormente, um dos primeiros passos para o RH se tornar um promotor da diversidade é por meio do conhecimento da realidade brasileira e da sua região, em específico, em relação à diversidade no mercado de trabalho, para diferentes minorias como: mulheres, negros, LGBTQIA+, pessoas com deficiências, idosos, entre outros.

Um dos passos mais importantes é relacionar esse cenário com o contexto atual da sua empresa. Não trata-se de apenas analisar como é a situação demográfica da sua organização, mas também de entender o que as pessoas que trabalham com você pensam sobre diversidade.

Antes de sair abrindo vagas para PCD, negros, mulheres ou LGBTQIA+, é muito importante saber se essas pessoas serão bem recebidas na sua empresa. Caso a resposta seja negativa, é hora de iniciar uma campanha de conscientização.

Através de palestras, diferentes conteúdos e, até mesmo, mudanças ou reforços no regimento interno e nas regras de convivência podem ser necessários. Afinal, não adianta em nada contratar uma pessoa transsexual para que ela seja discriminada e venha a desistir da vaga, por exemplo.

Neste momento, não tenha medo de pedir ajuda, existem diversas ONG’s e instituições que podem te ajudar. Como é o caso do projeto TransEmpregos, que faz uma ponte entre pessoas trans e o emprego formal, além de oferecer capacitações para empresas que desejam construir um ambiente mais inclusivo. Como essa iniciativa, existem muitas outras com diferentes focos, mas com uma essência parecida e muito necessária.

Recrutamento e Seleção: como contratar pessoas mais diversas?

Agora que já entendemos que antes de chamar pessoas diversas precisamos de um ambiente acolhedor, podemos falar do Recrutamento e Seleção.

Mudanças nesses processos são essenciais para aumentar a diversidade. Tudo começa compreendendo o viés inconsciente que todos temos para diferentes questões. O time de recursos humanos precisa trazer essa carga para o lado consciente, através de estudo e capacitação.

A melhor maneira de zerar esse prejulgamento que pode eliminar pessoas capacitadas de processos seletivos, é fazer esse processo às cegas. Hoje, a tecnologia permite que o candidato se identifique apenas nas fases finais. Isso garante um menor risco de eliminações enviesadas e preconceituosas.

Além disso, a abertura de vagas exclusivas para diversidade pode ser interessante e, até mesmo servir, de ferramenta para atingir metas de contratação da empresa que deseja ser mais inclusiva.

Engaje a empresa inteira para esse propósito

Só o RH não vai ser capaz de mudar toda uma empresa em relação à diversidade. É primordial que as lideranças estejam alinhadas quanto à diversidade e inclusão. A primeira conscientização deve ser feita com eles. Afinal, é o líder que dá o exemplo.

Faça essa bandeira ser constantemente levantada, abordada e traduzida de maneira didática para todos.

O RH como promotor da diversidade: Faz a diversidade ser mais do que uma propaganda positiva, garante um ambiente acolhedor e investe em oportunidades inclusivas.

Antes de qualquer ação, lembre-se da famosa frase: diversidade é convidar para o baile. Inclusão é chamar para dançar. Não se aproveite de bandeiras, isso pode até prejudicar — e muito — a sua marca empregadora. Acima de tudo, seja consciente e respeitoso.

Uma ótima alternativa é montar um comitê de diversidade na sua organização, afinal, várias cabeças pensam melhor que uma e é será uma oportunidade de trazer pessoas de outras áreas para a colaborar com a ação.

No entanto, também precisamos tomar cuidado com um outro ponto importante: não é porque alguém é mulher, negro, LGBTQIA+, PCD, ou pertença a qualquer outro perfil ligado à diversidade, que essa pessoa é obrigada a participar deste tipo de ação. Tudo deve ser opcional!

O RH como promotor da diversidade cumpre um papel de cuidar de pessoas de verdade, aprende muito e tem em mãos a oportunidade de fazer uma grande diferença em vidas e no mundo.

*Grazi Piva é Diretora-Executiva de Desenvolvimento de RH e Pessoas da EDC Group.

A EDC Group é uma multinacional brasileira com atuação em toda a América Latina e EUA, na área de consultoria e outsourcing de serviços. Com mais de 10 anos de atuação no mercado, a empresa oferece serviços de Hunting, Temporários, Outsourcing, BPO e Projetos especiais, para as áreas de Engenharia, Manufatura, Logística, Agroindustrial, Telecomunicações, Serviços e Saúde, visando fornecer o profissional adequado a necessidade da empresa, proporcionando a cada colaborador a oportunidade de crescimento e desenvolvimento.
Com sede em São Paulo (SP) e filiais em Indaiatuba (SP) e Troy Michigan (EUA), a EDC conta com mais de 200 colaboradores para atender clientes como Siemens, Mercedes-Benz, John Deere, AGCO, ZF, entre outros. Saiba mais: https://www.edcgroup.com.br/ .

Sobre a empresa

Empresa: EDC Group

Site: https://www.edcgroup.com.br/ .

Fale Conosco

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.