Voltar para sala de imprensa

No mês da Mobilidade Urbana, setor de delivery tem desafios para ser mais rápido e sustentável

No mês da Mobilidade Urbanasetor de delivery tem desafios para ser mais rápido e sustentável

 

Nesse cenárioBorzo se destaca no mercado brasileiro no trabalho com algoritmos que que agilizam entrega com  menor impacto ao trânsito e ao meio ambiente 

São Paulo, setembro de 2021 – Setembro é o mês da mobilidade urbana no Brasil desde o início dos anos 2000, quando foi escolhido simbolicamente para ser o período para que as pessoas prestem mais atenção aos problemas e às soluções relacionados ao deslocamento da população nos centros urbanos. Nesse contexto, o segmento de delivery tem diversos desafios em pauta para ser mais rápido e sustentável. E é nesse sentido que a Borzo, plataforma on-line de entregas expressas que conecta os clientes a um entregador disponível na região, avança pelo Brasil.

Os algoritmos da Borzo otimizam diversas entregas paralelas, considerando rotas geográficas, conteúdos de pacotes, por meio de entregadores autônomos. Com essa estratégia, a empresa garante a viabilidade da entrega no mesmo dia, agilizando processos e, consequentemente, gerando menos impactos ao trânsito e ao meio ambiente.

“Fornecemos uma opção rápida, barata e prática para quem precisa fazer uma entrega”, afirma Bruno Moraes Sá, country manager da Borzo no Brasil, mostrando que a companhia segue no caminho certo pelo país. A empresa, que chegou ao país em 2018, registrou um grande salto nas vendas no ano passado: cresceu 780% no volume de entregas de janeiro a dezembro de 2020 no comparativo ao ano anterior. E, agora em 2021, já ultrapassou os resultados do ano passado em um período de seis meses.

Pertencente ao grupo russo Dostavista, a companhia investe em um plano de expansão agressiva pelo país. A chegada da Borzo ao mercado brasileiro ocorreu em 2018, com as atividades sendo iniciadas primeiramente em São Paulo. Na sequência, expandiu a área de atuação para as cidades do Rio de Janeiro (RJ), de Curitiba (PR), de Campinas (SP), de Belo Horizonte (MG), de Recife (PE), de Brasília (DF), de Salvador (BA) e acaba de abrir operação em Porto Alegre (RS). Até o final de 2021, a empresa prevê seguir fortemente com seu projeto de expansão, chegando a mais três capitais do país.  

Como a empresa funciona

A Borzo opera o serviço de entregas nos segmentos B2B (principalmente e-commerce) como também no B2C, com uma forma bem simples de utilização. É possível fazer pedidos tanto pelo site quanto pelo aplicativo da empresa, inserindo apenas o número do telefone celular, uma vez que o cadastro de cliente é opcional para facilitar o uso do serviço.

Para fazer um pedido, é necessário apenas incluir também o telefone do recebedor, para o acompanhamento da entrega, além de selecionar o tipo de modal (moto, carro ou van), os endereços de retirada e entrega do item a ser transportado, e selecionar a forma de pagamento. Vale destacar que não há valor mínimo nem máximo para a solicitação de pedidos, pois o cliente, seja ele uma Pessoa Física ou uma Pessoa Jurídica, tem a liberdade de solicitar entregas quando e quantas vezes precisar.   

Foco na valorização do entregador

Além disso, a Borzo preza pela humanização do contato com os entregadores, considerando fornecer toda a atenção que eles necessitam. “Temos atendimento humanizado, o que é um dos maiores motivos de elogios vindos dos entregadores cadastrados. Em todo o suporte, seja no telefone ou no chat, priorizamos o atendimento feito por pessoas e não por sistemas automatizados”, reforça.

É muito simples se tornar um entregador da empresa. É necessário apenas fazer o download do aplicativo Borzo para Entregadores e realizar o cadastro. Para isso, é necessário fazer o upload dos documentos pessoais, do comprovante de residência, dos dados bancários para depósito do pagamento, e inserir as informações do MEI/CNPJ. O tempo para aprovação é de dois dias úteis, caso não exista nenhuma pendência na documentação. Após isto, o entregador autônomo já pode aceitar pedidos de entrega.

Mais sobre o Mês da Mobilidade Urbana

O que motivou a escolha de setembro ser o mês da Mobilidade Urbana foi o Dia Mundial Sem Carro, celebrado em 22 de setembro, que foi estabelecido na França, no ano de 1997. A data foi criada por ativistas que tomaram a decisão de focar em um movimento em prol da redução de problemas gerados por meio do uso do carro, a exemplo do aumento da poluição, do gasto com matérias-primas, como também do trânsito.

Tais temas trabalhados por esses ativistas estão em discussão cada vez mais constante pelo mundo e, por aqui, o cenário não é diferente. São vários os desafios que o Brasil tem pela frente quando falamos nos assuntos relacionados à mobilidade urbana.

O brasileiro ainda tem muitas limitações em seu deslocamento, que fica restrito a poucos modais, devido às questões relacionadas à falta de investimento em transporte público, como metrôs e trens. Para se ter ideia, a cidade de São Paulo, que é o centro econômico do país, apresenta cerca de 100 quilômetros de extensão de rede metroviária, contra 772 quilômetros do sistema de Xangai, na China.


Fale com a gente

Nossos projetos inspiram pessoas e negócios a se moverem rumo ao futuro. Quer ser um cliente do Grupo Trama Reputale? Entre em contato com a gente!

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Somos uma equipe de especialistas em construir engajamento e confiança, e estamos sempre procurando novas habilidades, desafios e oportunidades.

Cultura e Carreira

Deseja trabalhar conosco? Envie seu currículo!

  • Solte arquivos aqui ou
    Tipos de arquivo aceitos: pdf, Máx. tamanho do arquivo: 10 MB.
    • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

    Se você é jornalista ou influenciador digital e precisa conversar com algum dos nossos clientes, temos o canal para isso.

    Conheça nossa sala de imprensa

    Ou então selecione diretamente a empresa desejada: