Voltar para sala de imprensa

Cietec completa cinco anos e comemora o sucesso de empresas apoiadas pela incubadora

07 de agosto de 2003 – O investimento realizado pelo país para apoiar o empreendedorismo e o desenvolvimento de tecnologia nacional tem dado retorno. O Centro Incubador de Empresas Tecnológicas (Cietec), um dos maiores da América Latina, comemora cinco anos de existência com a chegada de 22 novos projetos inovadores ao prédio instalado na Cidade Universitária da USP. Apoiando um total de 94 empresas das mais diversas áreas do conhecimento, a incubadora obterá um faturamento de R$ 13 milhões em 2003, contra os R$ 8,2 milhões (R$ 685,5 mil por mês) obtidos no ano passado. Nos últimos três anos, as empresas apoiadas pela incubadora receberam R$ 6 milhões em investimentos. A maior parte da verba conseguida pela instituição é proveniente do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), de Fundos Setoriais, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e dos parceiros: Universidade de São Paulo (USP), do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN) e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).

O investimento realizado pelo País é claramente vantajoso. Parte do retorno deste investimento é imediato, já que estes novos empreendedores passam a recolher impostos. Deixando de lado a conhecida carga tributária do nosso país, ao redor de 36%, e tomando por base uma carga tributária méida de 20%, para as micro e pequenas empresas, o Cietec, em 2002, rendeu R$ 1,43 milhão em impostos para os governos municipal, estadual e federal, enquanto recebeu para sua subsistência valor ao redor de R$ 650 mil”, afirma Sérgio W. Risola, Gestor do Cietec.

“Trabalhando quase com sua capacidade total, o Cietec se mantém como a incubadora com o maior número de empresas instaladas do Brasil”, afirma Risola. “Além disso, nos destacamos pelas empresas ainda incubadas ou já graduadas com inúmeros produtos inseridos no mercado, e com elevado grau de inovação, e ainda, um número expressivo de projetos, importantes para o cenário da ciência e tecnologia nacional e internacional”, conclui.

Fruto de um convênio entre a Secretaria da Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, o Sebrae-SP, a USP, o IPEN e o IPT, o centro incubador é uma nova forma de incentivo ao desenvolvimento de tecnologia, que a cada dia se fortalece no Brasil. Seu objetivo é incubar empreendimentos de base tecnológica de forma a ampliar o índice de sobrevivência e a competitividade dessas empresas, além de garantir o crescimento da economia brasileira, o aumento da geração de empregos qualificados e contribuir para o equilíbrio da balança comercial brasileira. A ação das incubadoras é responsável pela queda do índice de mortalidade de microempresas de 70% para 30%.

Os empresários têm à sua disposição todas as facilidades técnicas e operacionais oferecidas pela USP, o IPEN e o IPT. São mais de 400 laboratórios em todas as áreas do conhecimento humano, com o apoio de técnicos e pesquisadores de todas as entidades envolvidas. Além disso, o Cietec conta com assessoria de marketing em assuntos referentes à gestão de negócios, marketing e vendas e assessoria jurídica. Também são oferecidos cursos, palestras, fóruns e debates atraindo diversas personalidades da Ciência e Tecnologia nacional.

Electrocell
Entre os destaques da pesquisa nacional na busca de fontes alternativas de energia a Electrocell, empresa desenvolvedora da célula combustível estacionária. A célula combina átomos de hidrogênio e oxigênio e transforma energia química em elétrica sem passos intermediários, como ocorre no caso da queima de combustíveis, e sem poluir o meio ambiente, pois produz apenas vapor de água como resíduo.

Devido a um convênio com o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen) e com o Financiamento de Estudo e Projetos (Finep) do Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT), foi destinada uma verba de R$ 994 mil do Fundo Setorial CT-Petro para o desenvolvimento e aperfeiçoamento de membranas para célula combustível. “Membranas melhores produzem mais energia e têm maior durabilidade”, explica o sócio-diretor da Electrocell, Gerhard Ett. ”Trabalhamos para alcançar o nível internacional e, com o acesso aos laboratórios do Ipen, falta pouco para conseguirmos isto”, completa.

LaserTools
A LaserTools, que oferece soluções a laser de alta precisão para corte, furação e gravação dos mais variados materiais, é um dos filhos mais ilustres do Cietec. A empresa nascida em 1998 se graduou no ano passado e hoje atua como uma prestadora de serviços do tipo job shop, se adequando às necessidades de seus clientes. Em sua trajetória, a companhia já realizou três mil negócios e teve um faturamento de quase R$ 1 milhão. A LaserTools atende mais da metade do mercado brasileiro nos segmentos de design promocional (brindes), médico-odontológico, automotivo, metal-mecânico, eletro-eletrônico e plásticos.

Fazem parte do escopo de clientes da empresa, entre outros, a Dabi Atlante para quem desenvolveu soluções de gravação em instrumentos odontológicos vendidos em todo o mundo, e a Visteon fabricante de rádios para os carros Ranger da Ford Americana com teclas gravadas a laser que brilham à noite.

Adespec
Entre os projetos da Adespec, se destaque o Prego Líquido, uma cola sem solventes ou substâncias tóxicas na formulação, que elimina a necessidade de furar, parafusar ou pregar. O produto evita desprendimentos e rachaduras e é indicado para madeira, cerâmica, azulejo, concreto, fórmica e metais sobre todos os substratos da construção civil, além de proporcionar fixação rápida e limpa de molduras plásticas de poliestireno ou poliuretano. A empresa está em fase de graduação e deve lançar em breve embalagens práticas para uso doméstico.

Sociedade do Sol
Instalada no Cietec desde 99, a Sociedade do Sol é uma Organização Não-Governamental responsável por desenvolver aquecedores solares do tipo faça-você-mesmo com materiais baratos e de fácil acesso. Com o objetivo de conscientizar a população brasileira da redução de gastos com energia elétrica com o aproveitamento da solar, a ONG disponibiliza o manual do aquecedor gratuitamente para interessados em desenvolver a tecnologia no site www.sociedadedosol.org.br e oferece periodicamente cursos sobre o assunto. “Temos no Brasil incidência de luz solar efetivamente o ano todo e nossa proposta é de utilizá-la no aquecimento de água a fim de reduzir o consumo de energia elétrica em até 80% do consumo total de um chuveiro elétrico”, explica o diretor da ONG, Augustin Woelz.

O futuro do Cietec
O passo em curso da incubadora está sendo a criação do Parque Tecnológico de São Paulo, uma extensão mais ampla e completa do trabalho desenvolvido até o momento. O Parque Tecnológico é a forma ideal de fortalecer a inovação no Brasil, e contará com a parceria da USP, IPEN, IPT, SEBRAE/SP, FAPESP, FIESP e Ministério da Tecnologia. A idéia é que as empresas consigam desenvolver seus projetos e recebam o apoio necessário para obter sucesso no mercado.

A primeira célula do parque, denominada Núcleo do Parque Tecnológico do Estado de São Paulo, está nascendo na USP, dentro do campus do IPEN. Para isso, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disponibilizou uma verba de R$ 1.3 milhão para dar início a primeira e segunda fase de implantação do projeto. O Núcleo será composto pelo Núcleo Empresarial de Inovação (contemplando três estruturas internas: o Condomínio Empresarial, o Centro de Modernização Empresarial e os Centros de Pesquisa Cooperativa).

O Condomínio Empresarial será constituído por empresas graduadas do CIETEC ou de outras incubadoras tecnológicas, e empresas já existentes no mercado que desejem instalar-se no Núcleo do Parque Tecnológico. O Centro de Modernização Empresarial será concebido para prover a prestação de serviços de interesse das empresas instaladas ou associadas ao São Paulo Parque Tecnológico nas áreas de gestão e integração empresarial, gestão da qualidade e ambiental, inovação, produtividade, propriedade intelectual, políticas governamentais, fontes de financiamento e contratação e comercialização.

Os Centros de Pesquisa Cooperativa consistem na disponibilidade de módulos alugados por tempo determinado, por organizações criadas a partir da cooperação estabelecida entre Instituições de Pesquisa/Universidades e empresas de médio e grande porte, com o objetivo de conduzir atividades de desenvolvimento e estudos de produtos.

Descrição: Gerhard Ett está à frente de um dos projetos de célula combustível mais avançados do mundo.
Tamanho: 1.045 KB
Clique aqui para ver a imagem ampliada

Descrição: Augustin Woelz e sua ONG disseminam a cultura de aproveitamento da energia solar.
Tamanho: 337 KB
Clique aqui para ver a imagem ampliada


Fale com a gente

Nossos projetos inspiram pessoas e negócios a se moverem rumo ao futuro. Quer ser um cliente do Grupo Trama Reputale? Entre em contato com a gente!

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Somos uma equipe de especialistas em construir engajamento e confiança, e estamos sempre procurando novas habilidades, desafios e oportunidades.

Cultura e Carreira

Deseja trabalhar conosco? Envie seu currículo!

  • Solte arquivos aqui ou
    Tipos de arquivo aceitos: pdf, Máx. tamanho do arquivo: 10 MB.
    • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

    Se você é jornalista ou influenciador digital e precisa conversar com algum dos nossos clientes, temos o canal para isso.

    Conheça nossa sala de imprensa

    Ou então selecione diretamente a empresa desejada: