Sala de Imprensa

AVAPE

Ver perfil

Perfil Institucional
Fundada em 25 de junho de 1982, na região do ABC, em São Paulo, por pais, familiares e amigos de pessoas com deficiência, a Avape - Associação para Valorização de Pessoas com Deficiência - atua no atendimento e na defesa de direitos, promovendo a inclusão, prevenção, diagnóstico, reabilitação clínica e profissional, capacitação e colocação no mercado formal de trabalho de pessoas com todos os tipos de deficiência, do recém-nascido ao idoso, e também de pessoas em vulnerabilidade social.

Tem como missão: “Promover as competências das pessoas com deficiência, visando a sua autonomia, segurança e dignidade, para o exercício da cidadania”.

Por ser considerada modelo de gestão, sempre comprometida com a qualidade e a excelência dos serviços, a Avape foi a primeira organização do Terceiro Setor no mundo a receber- a certificação de qualidade ISO 9000, pela DNV – Det Norske Veritas.

Reabilitação Clínica
Nas Unidades de Reabilitação Clínica, localizadas em São Bernardo do Campo (SP), e Taubaté (SP), o atendimento é oferecido às pessoas com ou sem deficiência, do recém-nascido ao idoso, com abordagem biopsicossocial e pedagógica, visando a habilitação e reabilitação clínica. O paciente passa por uma avaliação inter e transdisciplinar, com o objetivo de prevenir, diagnosticar e traçar um plano de tratamento numa abordagem sistêmica, envolvendo o indivíduo de forma global, considerando seu contexto socioeconômico e suas necessidades individuais.

O atendimento é realizado em regime ambulatorial, na área médica (neurologia, neuropediatria, psiquiatria e fisiatria) e paramédica (psicologia, neuropsicologia, psicopedagogia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, fisioterapia e assistência social). 

Além do atendimento específico a cada usuário, a família também é envolvida no processo. Periodicamente a família é orientada com relação à evolução e necessidades do tratamento.

Centro de Convivência
Na Unidade de Convivência, localizada no Riacho Grande, em São Bernardo do Campo (SP), jovens e adultos com deficiência intelectual e/ou múltiplas, a partir dos 12 anos de idade, que participam do Programa de Desenvolvimento Pessoal e Social, realizam atividades que seguem o conceito de oficina terapêutica ocupacional, como artesanato, papelaria, reciclagem, culinária, marcenaria, jardinagem. Além das atividades ocupacionais, ainda frequentam atividades de artes, música, dança, lazer e esporte. 

A metodologia tem como objetivo a ampliação das habilidades de comunicação, das capacidades motoras, dos hábitos básicos de cuidados pessoais, do controle emocional e da autoestima, estimulando assim a convivência social, a vida em grupo e a independência.

Reabilitação profissional
O Programa de Reabilitação Profissional tem por objetivo preparar as pessoas para a vida de trabalho. Primeiro, o candidato passa por um processo de avaliação global. Na sequência, ele é inserido no Programa e aprende a desenvolver conhecimentos, habilidades e atitudes que serão aplicadas no seu dia a dia e no futuro contexto de trabalho. A Reabilitação Profissional é promovida pelas unidades de Santo André (SP) e Zona Leste, no Bairro Bresser (SP). 

As atividades acontecem em grupos e individualmente, sob o acompanhamento sistemático e a orientação de monitores, supervisionados por psicólogos e assistentes sociais. No processo de desenvolvimento, existe um plano inicial de atendimento, elaborado a partir da avaliação inicial do perfil. Este plano é monitorado e redesenhado de acordo com as necessidades que surgem ao longo do programa, sendo customizado para cada pessoa atendida.

Nas oficinas é oferecido um espaço de transição, do ambiente doméstico para o ambiente de trabalho, favorecendo a construção da identidade de trabalhador, visando a melhoria da autoestima e valorizando o melhor de cada pessoa. Ele reproduz o contexto de trabalho, com o objetivo de propiciar experiências que levem ao crescimento pessoal, social e profissional, com vistas à inclusãono mundo do trabalho. Embora as atividades desenvolvidas nas várias oficinas do programa sejam um meio e não um fim, os participantes têm várias opções, que podem estimular o interesse para ‘abraçar’ uma futura carreira profissional, proporcionada pela vivência.

A família é agente altamente participativo, para auxiliar na independência socioprofissional dos jovens, recebendo orientações a fim de favorecer e acelerar o processo de inclusão.

Capacitação Profissional
No Programa de Capacitação Profissional, pessoas com deficiência ou em situação de vulnerabilidade social podem optar em participar entre mais de 70 cursos, visando sua inclusão no mundo do trabalho, com foco na formação global e no desenvolvimento de habilidades específicas. Os cursos são oferecidos nas unidades de Santo André (SP) e Zona Leste, no Bairro Bresser (SP), nas Organizações Licenciadas da Rede Avape espalhadas por todo o Brasil ou em organizações parceiras, sejam empresas privadas, entidades ou mesmo órgãos públicos.

Os cursos contemplam diversos ramos tais como: administrativo, bancário, recepção, almoxarifado, telemarketing, vendas, faturamento, copa, manutenção predial, hotelaria, lavanderia, turismo e hospitalidade, alimentação de linha de produção, logística, vestuário, telemática, saúde, estética, manicure, pedicure, cabelo, depilação, petshop e outros.

Inclusão Profissional
Neste programa, as pessoas com deficiência ou em situação de vulnerabilidade social são direcionadas para oportunidades nas empresas parceiras da Avape.

A inclusão profissional é entendida como uma tarefa de mão dupla, na qual a pessoa, por meio da reabilitação, de cursos e de orientações diversas se prepara para estar na empresa, mas, por outro lado, a empresa, também se qualifica, também se educa, criando uma sinergia sustentável, que se alimenta dos esforços do indivíduo, do próprio empenho e das ações da sociedade em geral, que, por meio de organizações como a Avape, se propõe a combater a exclusão, criando serviços de garantia de direitos.

Relacionamento
A defesa dos direitos, a qualidade de vida, a autonomia e a inclusão das pessoas com deficiência não se resumem apenas em apontar e superar obstáculos no dia a dia. É preciso promover debates entre todas as esferas da sociedade, a fim de buscar e viabilizar soluções.

Com esse objetivo, a Avape mantém representações institucionais nos níveis municipal, estadual e federal, participando dos Conselhos de Políticas e Direitos, bem como fóruns e instituições nacionais e internacionais.

Dessa forma, mantém o intercâmbio com organizações nacionais e internacionais consideradas referência em políticas e assuntos voltados às pessoas com deficiência, visando contribuir para a construção de uma sociedade consciente da dignidade e dos direitos desse segmento, que hoje representa cerca de 46 milhões de brasileiros.

Empreendimentos Sociais
A Avape nasceu com a visão de perpetuar sua missão e, desde o início, buscou meios para a autossustentação de suas ações sociais.

Seus empreendimentos sociais sempre foram pautados por análises profundas sobre os aspectos institucionais, de negócio, financeiros e jurídicos, sendo considerados prioritariamente o atendimento à missão da Avape e a perenidade do empreendimento.

Em 2007 a Avape estabeleceu um importante Convênio de Cooperação Técnica Internacional com o Fundo Multilateral de Investimentos (FUMIN), do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), intitulado “Programa de Expansão dos Serviços para Trabalhadores com Deficiência através de Modelos de Negócios Alternativos”. Trata-se de um Programa que apoiou o desenvolvimento de duas frentes empreendedoras sustentáveis, com foco na inclusão de pessoas com deficiência e geração de emprego e renda: a Rede Avape e o Avape Net.

A Avape Net busca atender de forma personalizada às necessidades de seus parceiros na prestação de serviços na área de callcenter/teleatendimento. O projeto incentiva ainda a responsabilidade social, promovendo a inclusão profissional de pessoas com deficiência. No portfólio de serviços está uma série de soluções voltadas a operações de callcenter que podem ser customizadas de acordo com a realidade de cada cliente, como: agendamentos, atendimento de emergências, atendimento de serviços públicos, consultoria e projetos, recuperação de crédito, retenção e fidelização, SAC público e privado, Service Desk, venda de produtos, WelcomeCall, entre outros. Cerca de 700 pessoas com deficiência ou em situação de vulnerabilidade social já foram incluídas na Avape Net.

A Rede Avape é uma rede de organizações licenciadas que utilizam a marca e/ou metodologia da Avape, por meio de relação contratual e supervisão constante. As organizações selecionadas para participar da Rede Avape recebem suporte de uma equipe de especialistas para a implantação, a operacionalização e o acompanhamento dos programas multiplicados. 16 ONGs, nas 5 regiões do país, já foram beneficiadas e replicam os Programas de Reabilitação, Capacitação e Inclusão Profissional.

Consultoria
A Lei de Cotas 8.213/91, regulamentada pelo Decreto 3.298/99, obriga empresas com mais de 100 funcionários a contratarem pessoas com deficiência, na proporção de 2% a 5%.

Existe uma equipe de consultoria preparada pela Avape para auxiliar na definição de políticas de inclusão, projetos de sensibilização, mapeamento de funções e condições arquitetônicas, análise ergonômica e ambiental, acessibilidade, recrutamento e seleção, avaliação médica e psicoprofissional, segurança e saúde ocupacional, acompanhamento para colocação, treinamento in loco para equipes já colocadas, monitoramento e acompanhamento das pessoas incluídas, e ainda, desenvolve projetos e ações de educação corporativa de acordo com as necessidades do contratante.

Busca-se, mais do que simplesmente ajudar as empresas a contratar pessoas, desenvolver programas internos que façam da inclusão uma política, um valor, uma postura e, sobretudo, uma rotina, de modo que sejam cumpridas as exigências legais naturalmente. A Avape, desde a sua fundação, vem desenvolvendo ampla expertise na inclusão de pessoas com deficiência ou em situação de vulnerabilidade social no mundo do trabalho, oferecendo consultoria às empresas por meio de um serviço especializado e customizado diante das necessidades observadas.

MAPA – Movimento Avape pela Ação
Lançado no final do ano passado, o MAPA é uma plataforma colaborativa criada com o objetivo de garantir às pessoas com deficiência o direito à inclusão no mundo do trabalho. A funcionalidade da ferramenta consiste em localizar pessoas com este perfil espalhadas pelo Brasil, e garantir que elas tenham acesso a programas de reabilitação, capacitação e inclusão.

O Brasil tem muitos talentos ainda não aproveitados, escondidos entre a população de pessoas com deficiência. Hoje, existem no Brasil mais de 46 milhões de pessoas com deficiência, mas não sabemos quem são, onde estão e qual o tipo de deficiência elas têm. Nesse sentido, o MAPA prestará um grande serviço à sociedade.

Para participar, basta acessar a página www.avape.org.br/mapa e se cadastrar. O objetivo é promover o protagonismo de todo cidadão que deseja ajudar e se aliar à causa, por meio desta ferramenta de georreferenciamento.  O Mapa foi concebido para mostrar que cada indivíduo, independentemente da sua relação com o universo da pessoa com deficiência, pode ser protagonista na causa da inclusão social.

Avape e Recanto Psicopedagógico lançam em Fortaleza plataforma colaborativa para identificar e incluir pessoas com deficiência no mercado de trabalho

 Com base numa solução que inclui georeferenciamento, projeto inclui a campanha "Deficiência é não Fazer Nada", cujo objetivo é promover o protagonismo de todo cidadão que deseja ajudar e se aliar à causa

São Paulo, 16 de outubro de 2013 – De um lado existem mais de 46 milhões de pessoas com deficiência. Do outro, organizações de apoio e milhares de empresas que desejam e precisam cumprir a Lei de Cotas. Para identificar quem são, onde estão e qual o tipo de deficiência destas pessoas, a Avape aposta na força da internet e lança uma plataforma colaborativa online chamada MAPA – Movimento Avape pela Ação.

Com financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), por meio do Fundo Multilateral de Investimentos (FUMIN), a solução inclui georeferenciamento e prevê a identificação destas pessoas por meio de um cadastro. O diferencial do MAPA está no fato de ser uma plataforma aberta, ou seja, todos os dados ali inseridos poderão ser utilizados por quem tiver interesse.

A Avape, em parceria com sua rede de licenciadas, irá promover a conexão destes atores. Desta forma, amplia as chances de empregabilidade e a inclusão social de cada pessoa com deficiência nas 16 cidades onde a Associação está presente, ao mesmo tempo em que ajuda as empresas a cumprir a Lei de Cotas.

De acordo com Carlos Ferrari, presidente da Avape, o Mapa foi concebido para mostrar que cada indivíduo, independentemente da sua relação com o universo da pessoa com deficiência, pode ser protagonista na causa da inclusão social.

Aliado com este conceito, a organização lançou uma campanha publicitária com o conceito "Deficiência é não Fazer nada". O mote norteou diversos eventos nas cidades nas quais as entidades licenciadas atuam com o objetivo de atrair não só aqueles que podem ser capacitados, como também seus familiares, voluntários, empresas, organizações interessadas em empregar esses profissionais, ONGs parceiras, entre outros agentes transformadores desse cenário.

Em sua trajetória de 31 anos, a Avape já atendeu mais de 3,9 milhões de pessoas e promoveu a inclusão de mais de 20 mil pessoas com deficiência no mercado de trabalho no País.

Em Fortaleza, Ceará, a organização é representada pelo Recanto Psicopedagógico de Aldeota, uma instituição sem fins lucrativos e de caráter filantrópico que, por meio de uma equipe interdisciplinar especializada, atua com base no tripé "educação, saúde e assistência social", proporcionando às pessoas assistidas uma melhoria na qualidade de vida e o exercício digno de sua cidadania.

Lei de Cotas
É fato que o cenário de empregabilidade para pessoas com deficiência mudou muito de alguns anos para cá no Brasil, principalmente em virtude da Lei de Cotas (8.213/91), que em julho completou 22 anos em vigor no país. No entanto, ainda é alto o número de cidadãos com este perfil desempregados. De acordo com o Censo 2010, apenas 1,6% das pessoas com deficiência no Brasil estão inseridas no mercado de trabalho formal.

O Ministério do Trabalho aponta o número de 306 mil pessoas formalmente empregadas no Brasil, mas esse índice é ainda pequeno frente ao número de pessoas com deficiências que vivem hoje no país, que já passa de 45 milhões de brasileiros.

"Além do preconceito cultural instaurado no Brasil, outra realidade que dificulta a inclusão se deve à dificuldade de algumas empresas no que se refere à expertise de capacitação e treinamento destes profissionais, já que é muito importante orientar devidamente estes colaboradores para o exercício pleno das atividades cotidianas", avalia Marcelo Vitoriano, gerente nacional de inclusão da Avape, entidade que há 31 anos atua na reabilitação, capacitação e inclusão profissional de pessoas com deficiência.

Segundo o profissional, há milhões de jovens e adultos cegos, surdos, com deficiências físicas e intelectuais, ansiosos e dispostos a ingressar em um mercado que hoje vive um problema de crescimento, gerado pelo gargalo da mão-de-obra. "É hora de superarmos o déficit de anos e intensificarmos táticas que possam conjugar capacitação e inserção laboral", complementa.

A Lei de Cotas exige que empresas com mais de cem funcionários destinem vagas de trabalho voltadas a pessoas com deficiência. Se tiver de 100 a 200 colaboradores, a exigência é de 2% das vagas, já para companhia que tenham de 201 a 500 funcionários, o mínimo exigido é de 3%. O não cumprimento da lei torna a empresa passível de recebimento de multas aplicadas pelo Ministério do Trabalho.

Sobre a Avape
Há mais de 31 anos, a Avape, Associação para Valorização de Pessoas com Deficiência, atua no atendimento e na defesa de direitos, promovendo a reabilitação, a capacitação e a inclusão de pessoas com todo tipo de deficiência, atendendo do recém nascido ao idoso, e também de pessoas em situação de vulnerabilidade social. Fundada em 1982, na região do ABC, em São Paulo, hoje conta com 16 entidades em sete estados do País que replicam sua metodologia com foco em inserir pessoas com deficiência no mercado de trabalho.

A entidade desenvolve ainda programas comunitários, de saúde da família e de ação social, além de atividades culturais, esportivas e recreativas. Sempre se comprometeu com a qualidade e a excelência dos serviços prestados, mantendo intercâmbio com renomadas instituições nacionais e internacionais, buscando tendências e inovações, além de reciclar e aperfeiçoar seus profissionais. Considerada modelo de gestão, foi a primeira no mundo a receber o certificado ISO de Qualidade, pela DNV – DetNorskeVeritas. Tem como missão promover as competências das pessoas com deficiência visando a sua autonomia, segurança e dignidade para o exercício da cidadania. Em 2011, seus serviços especializados atenderam a 2.088.756 usuários, sendo 99% desses atendimentos gratuitos.

Sobre o Recanto Psicopedagógico de Aldeota
O Recanto Psicopedagógico da Aldeota, em Fortaleza (CE), atua no atendimento e inclusão social de crianças, adolescentes e jovens que apresentam necessidades educativas especiais. Com a adesão à Rede Avape, a licenciada passou a ampliar sua atuação em prol de pessoas com deficiência, por meio dos programas de reabilitação, capacitação e inclusão no mercado de trabalho. Essa parceria representa um avanço para a inclusão em Fortaleza, uma vez que amplia as oportunidades de qualificação e colocação profissional no mercado de trabalho para  pessoas com deficiência, grande parte, em situação de vulnerabilidade social.

O Recanto Psicopedagógico da Aldeota é uma instituição sem fins lucrativos e de caráter filantrópico que, por meio de uma equipe interdisciplinar especializada, atua com base no tripé "educação, saúde e assistência social", proporcionando às pessoas assistidas uma melhoria na qualidade de vida e o exercício digno de sua cidadania. Saiba mais em www.recantoce.org

Siga o perfil exclusivo da Trama no Twitter sobre cidadania:@tramacidada

Fale Conosco

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
Font Resize