Jornal Mural e Agentes de Comunicação

Objetivo

Em 2018, a AB Brasil sentiu a necessidade de revitalizar sua matriz de comunicação
interna, trazendo para o centro da sua estratégia o veículo mais acessado entre os
colaboradores da empresa: o jornal mural impresso.

Esta revitalização tinha o objetivo de construir, a partir deste canal, uma comunicação que trouxesse maior sinergia entre as unidades de negócio da empresa, suas áreas e equipes de profissionais – não só entre as lideranças, mas também compreendendo os setores administrativo e operacional das BUs.

Era preciso tirar os colaboradores de um certo lugar invisível, chamando-os para um protagonismo na reconstrução desse canal de comunicação interna. Tornando-os verdadeiros embaixadores da organização, com discursos alinhados às estratégicas de negócios, aos pilares da cultura organizacional e às atitudes e competências desejáveis.

A ideia era capacitá-los para uma comunicação mais assertiva, de mão dupla, onde todos pudessem ser autores e disseminadores de informações de vital importância para o crescimento sustentável da empresa no Brasil.

 

Desafios

  • Fortalecer o sentimento de grupo localmente, criando uma conexão emocional não só com a marca e o seu propósito, mas também com os próprios colaboradores;
  • Criar e fortalecer uma imagem positiva da empresa junto a seus colaboradores, como uma organização sólida, íntegra e com atuação global no fornecimento de alimentos e ingredientes alimentícios;
  • Ampliar o senso de pertencimento junto ao quadro funcional, fazendo com que todos entendessem a importância do seu trabalho para a organização e o impacto dele no dia a dia das pessoas e das comunidades em que a AB Brasil se encontra inserida;
  • Transformar o mural no principal ponto de reconhecimento do protagonismo dos colaboradores, buscando correlacionar as histórias de vida dos personagens às pautas do canal.

Estratégias e Ações Táticas

 

1) Realização de um diagnóstico de comunicação interna com o objetivo de ouvir os colaboradores sobre o mural, buscando entender suas expectativas em relação ao canal.

 

2) Dar voz e vez aos colaboradores, tornando suas imagens, histórias, engajamento e participação evidentes no canal – não só nos conteúdos dos informes, mas – e principalmente – na produção dos mesmos.

 

3) Envolver os colaboradores – do chão de fábrica à alta liderança, com ou sem experiência em comunicação – na construção de um mural 100% participativo, onde as pessoas fossem, ao mesmo tempo, personagens das histórias e agentes do protagonismo na geração dos conteúdos e suporte aos departamentos em suas necessidades de comunicação.

 

4) Tornar o mural um canal aproximativo e com linguagem visual simplificada, alinhado às mensagens-chave e atributos de marca.

case-jornal-mural-abbrasil-estrategia2

 

5) Reformulação completa do canal, apresentando novas editorias e assuntos, além de uma versão digital (em formato de newsletter) com adaptação das notícias do mural semanal para os colaboradores com acesso a e-mail corporativo.

 

6) Criação de 3 núcleos de CI, um em cada unidade fabril/escritório da AB Brasil, formados por colaboradores de diversas áreas da empresa, responsáveis pelo processo de construção das pautas do mural:
– 1 no escritório da matriz em SP + unidade de Jundiaí;
– 1 na fábrica de Sorocaba;
– 1 na fábrica de Pederneiras.

case-jornal-mural-abbrasil-estrategia5

 

7) Implementação de treinamentos mensais de ações práticas de comunicação interna para os núcleos de CI de cada planta, visando:
– Desenvolver uma cultura de comunicação estratégica, uma vez que os colaborares desses núcleos não possuíam experiência prévia em comunicação;
– Compreender o processo de disseminação das informações (campanhas, ações e planos) das áreas de forma estratégica e engajadora para todos os colaboradores;
– Promover o envolvimento e a correlação das atividades das diferentes áreas;
– Desenvolver o alinhamento de discurso das equipes para a manutenção de cultura e práticas coesas;
– Promover claramente as metas e objetivos para reforçar oengajamento com ações definidas;
– Mensurar o envolvimento e o nível de conhecimento dos colaboradores acerca das estratégias organizacionais e conduta desejada;
– Criar lâminas corporativas/institucionais e lâminas específicas para cada BU, chamadas de regionais, contendo as informações peculiares somente a cada unidade.

Resultados

32

treinamentos realizados

60

horas de treinamento e reuniões dos NCIs

27

departamentos foram fontes de CI

378

matérias por editorias

45

temas/assuntos foram trazidos pelas áreas e/ou detectados na comunicação informal pelos integrantes dos NCIs

24

encontros dos NCIs no período de Janeiro/19 a Agosto/19

GOSTOU DO CASE? ENTRE EM CONTATO!